covid-19

Auxílio emergencial: Caixa tem nova previsão para calendários da 2ª e 3ª parcelas

O banco também pretende unificar pagamentos de quem recebeu a primeira parcela em maio e quem ainda está em análise na Dataprev

Lucas Moraes
Lucas Moraes
Publicado em 28/05/2020 às 18:39
Notícia
YACY RIBEIRO/JC IMAGEM
Caixa Econômica Federal - FOTO: YACY RIBEIRO/JC IMAGEM
Leitura:

Ainda na espera pela divulgação do calendário para pagamento das demais parcelas do auxílio emergencial, o presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, disse que as novas datas para liberação do dinheiro deverão ser anunciadas dentro de duas semanas, possibilitando os pagamentos na terceira semana, ou seja, do dia 15 de junho em diante. A nova previsão foi feita nesta quinta-feira (28) e contempla a segunda parcela para aqueles que só começaram a receber o auxílio neste mês de maio, bem como a terceira parcela para quem começou a receber o pagamento ainda no mês de abril. 

"Quem determina o calendário é o Ministério da Cidadania e a Dataprev. O que eu posso dizer é que a ideia era ter as pessoas recebendo os pagamentos intercalados. Receber o primeiro (pagamento) e, algumas semanas depois, o segundo. Então, provavelmente, teremos a segunda parcela para quem está recebendo este último lote (da primeira parcela em maio) daqui a três semanas", afirmou Guimarães. 

>>> Renda Básica Universal pode se tornar realidade com reforma tributária ampla

>>> Ampliação do auxílio emergencial pode trazer aumento de 0,55% ao PIB

O lote ao qual o presidente da Caixa se refere representa 8,3 milhões de pessoas que começaram este mês a receber a primeira parcela do auxílio emergencial. Para essas pessoas, a Caixa espera estar divulgando o calendário para segunda parcela em dentro desse prazo de duas semanas, a depender do fluxo de liberação dos cadastros ainda pendentes com a Dataprev. Em análise, seguem anda 10, 4 milhões de inscrições. 

"Além disso (dos 8,3 milhões) deveremos ter mais alguns milhões de brasileiros que irão receber a primeira parcela, quando recebermos mais um lote da análise. Quando a Caixa receber uma resposta irá pagar àqueles que foram indicados. Objetivamente teremos esse calendário dos 8,3 milhões ao redor de duas semanas, e poderemos até ampliar. Se na semana que vem tivermos mais gente para pagar ainda a 1ª parcela, provavelmente iremos juntar esse grupo", explicou o presidente da Caixa. 

Quanto aos 51 milhões de brasileiros que receberam a primeira parcela ainda no mês de abril. A previsão é também divulgar um calendário, só que para recebimento da terceira parcela, dentro de duas semanas. Esse grupo de beneficiários já está recebendo a segunda parcela do auxílio emergencial. 

No entanto, os pagamentos têm sido feitos apenas na conta poupança social criada pela Caixa, dentro do aplicativo Caixa Tem. A partir deste sábado, o banco dará início ao calendário de saques e também transferências, de acordo com o mês de nascimento, para contas que os beneficiários tenham indicado em outros bancos. Confira aqui o calendário para saques da segunda parcela.   

Quanto aos 10 milhões de cadastros que ainda estão em análise na Dataprev, o banco não tem previsão para recebimento desses dados. No total, já foram pagos R$ 74,6 bilhões para 57,9 milhões, incluindo a primeira e segunda parcela do auxílio. 

Uso de maquininhas

A partir desta sexta-feira (29), através do Caixa Tem, os beneficiários do auxílio emergencial poderão pagar compras através de leitra de QR code nas maquininhas de cartão. De acordo com a Caixa, em todo o País pelo menos três milhões de estabelecimentos comerciais já estão aptos para aceitar essa forma de pagamento. 

O usuário, sem necessidade de estar com um cartão físico ou digitar senhas, precisará estar com um aparelho celular em mãos para conseguir realizar as compras. Pelo aplicativo, ele pode selecionar a opção "pagar na maquininha" e fazer a leitura de QR Code através da câmera do telefone. 

De acordo com a Caixa, não há limite do valor, nem do número de compras. A bandeira utilizada para a operação é Elo, pertencente ao banco. Já as empresas parceiras, ou seja, quais maquininhas, operam o serviço, não foi divulgado pela Caixa. A Cielo, controlada por Bradesco e Banco do Brasil, já havia lançado a opção de o cartão de débito online ser aceito nas máquinas do modelo LIO.

 

Comentários

Últimas notícias