RETOMADA

Pernambuco tem saldo positivo de empregos com carteira assinada; saiba onde mais se contratou no mês de abril

O Estado registrou um saldo de 4798 postos de trabalho em abril último, sendo o segundo maior saldo do Nordeste. A Bahia ficou em primeiro lugar

Angela Fernanda Belfort
Angela Fernanda Belfort
Publicado em 26/05/2021 às 19:49
Notícia
FELIPE RIBEIRO/JC IMAGEM
Todos os setores, incluindo os serviços, apresentaram crescimento do emprego formal em Pernambuco em abril deste ano - FOTO: FELIPE RIBEIRO/JC IMAGEM
Leitura:

Pernambuco apresentou um mês de abril positivo com relação à geração de emprego com carteira assinada, o melhor de 2021. No mês passado, foram admitidas 32.397 pessoas e desligadas 27.599, gerando um saldo positivo de 4.798 postos de trabalho, segundo dados do Novo Caged, elaborado pelo governo federal. Foi o segundo melhor saldo da região, perdendo apenas para a Bahia que apresentou um saldo de 9.207 pessoas. No Nordeste, este número foi de 19.747 apresentando uma variação de 0,31% sobre o mês anterior.

>> Brasil abre 142 mil vagas de trabalho com carteira assinada em 2020

No Estado, este mês de abril foi o mais positivo na série histórica desde 2004, mas ocorreram mudanças na metodologia da apuração. No último mês de março, o saldo foi de -2.870 empregos em Pernambuco. Comparando com abril do ano passado, no auge da pandemia provocada pelo coronavírus, o Estado registrou um saldo negativo de 28.807 empregos formais a menos.

Voltando ao mês de abril, o Estado também ficou em segundo no ranking do Nordeste na geração de empregos, enquanto a Bahia foi a primeira colocada com 52.539 contratações. "O resultado mostra que, mesmo com todos os problemas, estamos aprendendo a conviver com o coronavírus. A solução maior para a recuperação dos empregos é a vacinação em massa de pelo menos 80% da população, segundo estudos que vêm sendo feitos. A vacina existe, mas não está chegando aos Estados como deveria. A maior saída antes que essa vacina chegue a todos é o uso da máscara e o distanciamento social. Somente assim, é possível manter os empregos e a vida em segurança", resumiu o secretário do Trabalho, Emprego e Qualificação, Alberes Lopes.

Em Pernambuco, todos os setores cresceram no emprego formal em abril. Os saldos foram os seguintes nos respectivos setores: serviços (3.583), indústria (588), construção (308), agropecuária (204), comércio (115). Houve a contratação de 2.984 homens e 1.814 mulheres no mês. Os trabalhadores como o ensino médio foram os que mais ingressaram no mercado de trabalho em abril último, totalizando 3.343 pernambucanos contratados. O mercado também priorizou a contratação de jovens de 18 a 24 anos, segundo uma análise do Novo Caged. No acumulado do ano, Pernambuco teve um saldo positivo de 5.163 empregos, uma variação relativa de 0,42% em relação ao mesmo período do ano passado.

MUNICÍPIOS

Os municípios pernambucanos que tiveram saldo mais positivo na admissão de trabalhadores foram: Recife (1.427), Paulista (507), Primavera (367), Ipojuca (304), Olinda (227) e Ouricuri (218). Localizada na Zona da Mata, as contratações em Primavera foram no setor agropecuário. Situada no Sertão, a cidade de Ouricuri registrou o destaque na área de serviços com uma variação positiva de 40,92%.

O Nordeste registrou 176.177 admissões e 156.430 desligamentos, gerando um saldo de 19.747 contratados. Apenas três Estados nordestinos continuaram com saldos negativos em abril: Alagoas (-3.208), Sergipe (-92) e Rio Grande do Norte (-61).

O Caged faz um saldo entre o número de pessoas que foram contratadas e desligadas, refletindo somente o emprego formal, aquele que o trabalhador tem a carteira assinada.

 

Comentários

Últimas notícias