COMBUSTÍVEIS

Por que o etanol sobe toda vez que a gasolina fica mais cara?

O recente reajuste aplicado pela Petrobrás diz respeito apenas aos derivados de petróleo (gasolina, diesel e gás de cozinha). Por que o combustível derivado da cana sobe junto com eles?

Edilson Vieira
Cadastrado por
Edilson Vieira
Publicado em 11/03/2022 às 16:44 | Atualizado em 14/03/2022 às 17:13
MARCELO CAMARGO/AGÊNCIA BRASIL
"Poderá haver maior impacto nos preços e no suprimento", disse a Petrobras sobre o diesel - FOTO: MARCELO CAMARGO/AGÊNCIA BRASIL
Leitura:

A guerra entre Rússia e Ucrânia elevou o preço do barril de petróleo para as alturas - na cotação desta sexta-feira (11)  o valor era de US$ 116. Como a Petrobras segue a cotação internacional de preços, mesmo para o combustível produzido no Brasil, veio o consequente reajuste nas refinarias de 18,7% para o preço da gasolina. Mas se o etanol, que é um derivado da cana-de açúcar produzido em nosso estado, não faz parte dessa cadeia do petróleo, porque ele também subiu junto?  O preço médio do etanol no Recife está em R$ 5,30 o litro.

A culpa é da paridade de preços, resumiu Alfredo Pinheiro Ramos, presidente do Sindcombustíveis, entidade que agrega os donos de postos de combustíveis no estado. A paridade é a regra de mercado que diz que o etanol deve custar até 70% do preço da gasolina para ser competitivo em relação a gasolina. O que deveria ser uma medida para ajudar o consumidor, acaba servindo de parâmetro de precificação para quem revende. "Quando as distribuidoras vendem o combustível para os postos, o etanol já vem com essa paridade tendo como referência o preço da gasolina", diz Ramos.

CONTAS

Na prática, os postos sempre aplicam algo entre 72% e 77% de diferença nos preços entre etanol e gasolina nas bombas como que para deixar o motorista na dúvida sobre qual combustível escolher. Cabe ao motorista então fazer as contas, para saber se vale a pena abastecer com etanol, lembrando que nos carros com motores mais modernos o consumo com o derivado de cana aumenta em torno de 20% e nos motores mais antigos, até 30%.

Outra razão para que o etanol não apareça mais barato nos postos seria uma espécie de "medida preventiva" do mercado. Como a gasolina traz em sua composição o álcool etílico, uma grande procura pelo etanol (que nada mais é do que uma mistura de álcool e água), poderia afetar o preço do álcool, que é adicionado à gasolina na proporção de 27%, impactando no futuro no preço final da gasolina.

Comentários

Últimas notícias