Fifa

Após carta da Conmebol, FIFA confirma adiamento das Eliminatórias

A estreia da seleção brasileira seria no dia 27 de março, na Arena Pernambuco, contra a Bolívia

Fernando Castro
Cadastrado por
Fernando Castro
Publicado em 12/03/2020 às 18:06 | Atualizado em 12/03/2020 às 18:20
AFP
Todos os 45 mil ingressos para a estreia do Brasil já tinham sido vendidos - FOTO: AFP
Leitura:

Em resposta a carta enviada pela Conmebol no final da noite deste quarta-feira (11), a FIFA confirmou o adiamento das duas primeiras rodadas das Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo do Catar, em 2022. Os jogos aconteceriam no final de março, mas por conta da pandemia do coronavírus tiveram que ser adiados. A estreia do Brasil estava marcada para o dia 27 de março, na Arena de Pernambuco, contra a Bolívia, mas vai ganhar uma nova data.

Marcado para a Arena de Pernambuco no dia 27 de março, a partida de estreia entre Brasil e Bolívia teve todos os 45 mil ingressos vendidos. Colocados à venda nesta quarta-feira, todos os bilhetes foram em menos de quatro horas. Em seguida, pela segunda rodada a Canarinho jogaria no dia 31 de março contra o Peru, em Lima. Ainda não há novas datas para as partidas.

"As seleções sul-americanas enfrentam a possibilidade de não conseguir convocar jogadores da Europa e, como resultado, já que muitos estão empaíses com uma alta taxa de contágio, eles podem ficar em quarentena, o que tornaria impossível que eles estivessem disponíveis para suas seleções nacionais", diz trecho do comunicado da FIFA.

LEIA MAIS

Jogo Brasil x Bolívia no Recife é adiado por conta do coronavírus

Federação Brasileira de Basketball segue recomendação da FIBA e adia torneios por coronavírus

Torcedores aprovam adiamento de Brasil x Bolívia na Arena de Pernambuco

Dois jogos da Champions League são adiados por conta do coronavírus

OMS declara pandemia de novo coronavírus

A Organização Mundial da Saúde (OMS) disse nesta quarta-feira (11) que a epidemia de Covid-19, que infectou mais de 110.000 pessoas em todo mundo desde o final de dezembro, pode ser considerada uma "pandemia", mas que pode ser "controlada".

"Estamos profundamente preocupados com os níveis alarmantes de propagação e de gravidade, bem como com os níveis alarmantes de inação" no mundo, declarou o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, em entrevista coletiva em Genebra.

"Consideramos, então, que a Covid-19 pode ser caracterizada como uma pandemia", afirmou.

Comentários

Últimas notícias