automobilismo

Organização do GP de Monza confirma prova com presença de público

Prova está marcada para 6 de setembro no circuito italiano e ainda não teve a confirmação oficial da Federação Internacional de Automobilismo

Agência Brasil
Agência Brasil
Publicado em 07/05/2020 às 19:20
Notícia
JOHN THYS / AFP
A Ferrari é uma das principais vencedoras do circuito italiano de Monza - FOTO: JOHN THYS / AFP
Leitura:

Os organizadores do Grande Prêmio de Monza (Itália) anunciaram nesta quinta (7) que a prova será realizada na data inicialmente programada (6 de setembro) e com a presença de público. A informação foi publicada no perfil da entidade no Twitter.

Esta informação, que ainda não foi confirmada pela Federação Internacional de Automobilismo (Fia), chama a atenção porque a prova acontece em um dos países europeus mais afetados pela pandemia do novo coronavírus (covid-19) e porque interrompe a série de notícias de adiamentos e cancelamentos de provas da modalidade.

Temporada começa pela Europa

Em entrevista concedida no início de abril, o diretor técnico da F1, o inglês Ross Brawn, afirmou que a intenção é começar a temporada pela Europa entre os meses de julho e setembro: “A nossa opinião é que seja favorável o começo na Europa e que pode até mesmo ser um evento fechado. Poderíamos ter um ambiente controlado, onde todos fossem testados, para que não haja riscos para ninguém”.

Até agora o GP de Monza é o único a afirmar que pode realizar as provas com a presença de público (inclusive os ingressos já estão à venda). Outros circuitos, como o de Barcelona (Espanha), já informaram que podem realizar as provas, mas com portões fechados.

Todas as provas do primeiro semestre da Fórmula 1 foram canceladas ou adiadas por causa da covid-19, desde que surgiu o primeiro caso entre um integrante da equipe da McLaren às vésperas do GP da Austrália, que abriria a temporada.

 

 

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Comentários

Últimas notícias