automobilismo

McLaren vai reduzir 1.200 postos de trabalho, incluindo a Fórmula 1

Cancelamento de eventos esportivos e a interrupção na venda de carros a particulares por causa da pandemia do novo coronavírus tiveram forte impacto na empresa

AFP
AFP
Publicado em 26/05/2020 às 12:45
Notícia
McLaren/Divulgação
A McLaren não anunciou o número de funcionários quer serão desligados na Fórmula 1, cuja temporada de 2020 ainda não começou - FOTO: McLaren/Divulgação
Leitura:

LONDRES, Inglaterra - A fabricante britânica de carros esportivos McLaren, famosa pelos carros de Fórmula 1, anunciou nesta terça-feira (26) que irá suprimir 1.200 postos de trabalho, um quarto do total de funcionários, devido ao impacto da pandemia em suas atividades.

A McLaren explicou em comunicado que sofre economicamente com o cancelamento de eventos esportivos e a interrupção na venda de carros a particulares.

Fórmula 1

O fabricante também questionou o teto de gastos imposto aos orçamentos das escuderias da Fórmula 1 para a temporada 2021.

A McLaren não informou quantos empregos na F1 se verão afetados, mas, segundo a "BBC", a escuderia irá demitir 70 de seus 800 funcionários que trabalham na categoria rainha do automobilismo.

"Lamentamos profundamente o impacto desta reestruturação em nossos funcionários, mas principalmente naqueles que tiverem seus empregos afetados", declarou Paul Walsh, presidente executivo do grupo.

A escuderia inglesa anunciou que Daniel Ricciardo vai ser o colega de Lando Norris na equipe a partir da próxima temporada. O australiano desistiu do projeto que vinha realizando com a Renault e entra no lugar de Carlos Sainz Jr que foi para a Ferrari, n o lugar de Sebastian Vettel.

 

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Comentários

Últimas notícias