FINAL

Em final histórica, PSG e Bayern de Munique se enfrentam por título da Champions League

PSG busca o título inédito, enquanto o Bayern busca o sexto título da competição

Lucas Holanda
Lucas Holanda
Publicado em 22/08/2020 às 17:05
Notícia

DAVID RAMOS / AFP
Neymar e Di Maria comemoram a classificação do PSG à final da Champions. - FOTO: DAVID RAMOS / AFP
Leitura:

Uma final histórica, com dois modelos de gestões diferentes. De um lado, um Bayern de Munique campeão cinco vezes da Champions League, enquanto do outro tem um PSG que busca o título inédito da competição de clubes mais importante do mundo. É com este cenário que os dois clubes se enfrentam neste domingo (22), às 16h, no estádio da Luz, em Lisboa, capital de Portugal. A decisão, inclusive, pode decidir o prêmio de melhor do mundo, já que os atacantes Robert Lewandowski e Neymar fizeram boas temporadas e estão credenciados como os favoritos ao prêmio.

> Veja onde assistir a decisão entre PSG e Bayern de Munique

> Final da Champions pode decretar a escolha do melhor do mundo

Pelo lado do PSG, o clube entra em campo para seguir fazendo história na competição. Isso porque o time já fez a sua melhor campanha na competição ao chegar na final, mas quer o título para, enfim, coroar um projeto bilionário que já dura anos. Ausência na semifinal, o goleiro Keylor Navas pode voltar ao gol dos franceses. O arqueiro, inclusive, já treina desde a quinta-feira. Vale lembrar que o paredão do PSG é um grande vencedor do torneio: conquistou três vezes com o Real Madrid. Nas laterais, a tendência é que Kehrer e Bernat sigam entre os titulares, enquanto Kimpembe e Thiago Silva formem a dupla de zaga.

No meio de campo, Idrissa Gueye, que ficou de fora da semifinal, não é presença garantida na final. A expectativa é que ele comece no banco, caso tenha mínimas condições. Com relação a Marco Verratti, o italiano afirmou que iria fazer de tudo para estar na grande decisão, mas ainda é presença incerta entre os titulares - deve começar no banco. Portanto, a tendência é que o meio-campo seja mantido, com o brasileiro Marquinhos, o espanhol Ander Herrera e o argentino Leandro Paredes.

No ataque, o trio deve ser formado com Ángel Di Maria, Kyllian Mbappé e o brasileiro Neymar, que vem atuando como um 'playmaker', aquele jogador que joga solto, no meio-campo e com liberdade para conduzir as ações ofensivas do PSG. Neymar, inclusive, também vai em busca de balançar às redes. Nas quartas e semi, o brasileiro fez boas partidas, mas não conseguiu marcar. No entanto, vale lembrar que ele tem um ótimo retrospecto quando se trata de tentos em finais. E é com esse espírito que o camisa 10 entra em campo: em busca do bicampeonato da competição - o primeiro pelos franceses - e do prêmio de melhor do mundo.

A grande decisão marca a despedida do brasileiro e capitão Thiago Silva do clube francês. E essa saída pode ser da melhor forma, caso o zagueiro levante a taça da Champions League e marque - ainda mais - seu nome na história dos franceses.

OUTRO LADO

O rolo compressor Bayern de Munique chega na final completo e com sede do título. Se vencer os franceses na final, o clube alemão será campeão da Champions League pela sexta vez e também de forma invicta. Caso conquiste triunfando nos 90 minutos da decisão, ganha o troféu com incríveis 11 vitórias em 11 jogos. No sistema defensivo, a tendência é de que Joshua Kimmich seja mantido na lateral-direita, tendo em vista que ali é um setor onde o PSG vai explorar bastante e Benjamin Pavard ainda está voltando de lesão. Do outro lado, Alphonso Davies será mantido, com a dupla de zaga sendo formada com David Alaba e Jérôme Boateng.

No meio-campo, a dupla de volantes continua com Thiago Alcântara e Leon Goretzka, duas peça fundamentais em todas as ações do Bayern na partida. Seja na hora de fazer a conexão entre defesa e ataque, ou até mesmo sendo decisivo na fase ofensiva. Mais à frente, o decisivo Thomas Müller segue no time, com um faro de gol apurado e pronto para aparecer novamente. Contra o Barcelona, nas quartas, foi dele o gol que abriu o placar para a goleada histórica.

No ataque, o trio de ataque que vem atropelando todo mundo: Serje Gnabry, Ivan Perisic e Robert Lewandowski. O primeiro, inclusive, fez dois gols diante do Lyon, enquanto o segundo vem sendo bastante participativo ofensivamente e, por conta disso, até tomou a vaga de Kingsley Coman do time titular. E o último dispensa comentários: Robert Lewandowski, que para muitos é o melhor jogador do mundo nesta temporada. O camisa 9, inclusive, vai em busca de bater o recorde de gols em uma única edição da competição, que pertence a Cristiano Ronaldo, que marcou 17 gols na temporada 2013/2014.Na atual edição, Lewandowski marcou 15 gols. Portanto, precisaria de dois gols para igualar e um hat-trick para ultrapassar o português.

TÉCNICOS ALEMÃES PROTAGONISTAS

A final da Champions League entre Bayern de Munique x PSG coloca frente à frente dois técnicos alemães: Hans Flick pelo clube alemão e Thomas Tuchel pelos franceses. Treinadores que, com suas características, deram um alto nível de competitividade aos finalistas e agora vão em busca do título. Curiosamente esta é a primeira decisão de ambos, ou seja, a maior competição de clubes do mundo terá um técnico inédito como campeão - e pode até ter um time caso o PSG vença.

Ficha do jogo

PSG: Navas (Sérgio Rico); Kehrer, Thiago Silva, Kimpembe e Bernat; Marquinhos, Herrera e Paredes; Di Maria, Mbappé e Neymar. Técnico: Thomas Tuchel.

Bayern de Munique: Neuer; Kimmich, Boateng, Alaba e Davies; Thiago, Goretzka e Müller; Gnabry, Perisic e Lewandowski. Técnico: Hans Flick.

Estádio: Estádio da Luz

Horário: 16:00

O jornalismo profissional precisa do seu suporte.

Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Comentários

Últimas notícias