O REI E O TRIO DE FERRO

Pelé ganhou títulos de sócio de Sport e Santa Cruz

Além de lotar e encantar o Arruda e a Ilha do Retiro, Pelé também contribuiu diretamente para a ampliação e modernização dos dois estádios. Por essa ajuda, inclusive, ganhou o título de sócio benemérito do tricolor e o de patrimonial 001 do rubro-negro.

Leonardo Vasconcelos
Leonardo Vasconcelos
Publicado em 25/10/2020 às 0:52
Notícia

REPRODUÇÃO/TWITTER @PELE
Pelé tem mais de 4 milhões de seguidores no Instagram e 2,5 milhões no Twitter. - FOTO: REPRODUÇÃO/TWITTER @PELE
Leitura:

Além de lotar e encantar o Arruda e a Ilha do Retiro, Pelé também contribuiu diretamente para a ampliação e modernização dos dois estádios. Por essa ajuda, inclusive, ganhou o título de sócio benemérito do tricolor e o de patrimonial 001 do rubro-negro. Documentos que, embora nunca tenham sido utilizados efetivamente pelo jogador, provam a estreita relação dele com as praças esportivas pernambucanas que se encheram várias vezes para aplaudi-lo de pé.

No dia 13 de janeiro de 1963, momentos antes do embate entre Sport e Santos que terminaria em 1x1, pela Taça Brasil, pioneira do Campeonato Brasileiro, Pelé recebeu o primeiro título patrimonial leonino das mãos do então presidente do Sport, Severino Pereira de Albuquerque. A cena foi presenciada por mais de 28 mil pessoas que abarrotaram na Ilha do Retiro. O momento eternizado na foto (acima) na verdade foi uma grande jogada de marketing, ainda que naquela época nem se falasse direito nisso. A ideia era arrecadar recursos para a construção da sede social e do parque aquático por meio da venda de títulos patrimoniais pela bagatela de três mil cruzeiros.

> Sport teve a chance de ter Pelé, mas disse não ao Santos

> Gol mil de Pelé teria sido na Ilha do Retiro contra o Santa Cruz

"O título patrimonial nada mais era do que um fundo, destinado apenas para as obras estruturais na Ilha do Retiro. Apesar de nunca ter pago nem a taxa de manutenção, é óbvio, teoricamente, Pelé é sócio do Sport. Como tal, tem direito a votar e ser votado", explicou, nas vésperas do aniversário de 70 anos do Rei, Guilherme Albuquerque, ex-presidente do Conselho Deliberativo rubro-negro e filho do presidente Severino Albuquerque, que entregou o documento a Sua Majestade, em 1963.

> O dia em que Ramon, artilheiro do Santa Cruz, ofuscou Pelé no Arruda

"Um dos melhores times que enfrentei", disse Pelé sobre o Náutico de Bita

O atual presidente do Sport, Milton Bivar, também destacou a ajuda de Pelé para a construção da sede rubro-negra. "Pertence a ele esse título patrimonial 001 e com a sua ajuda é que hoje temos esta sede. Ou seja, uma coisa podemos dizer: Pelé em Pernambuco é rubro-negro!", brincou, dando risadas Milton.

Já o vínculo com o Santa Cruz se deu em agosto de 1971. Pelé desembarcou no Recife não enquanto jogador, mas sim como representante do Grupo Financeiro Campina Grande, que emprestou mais de quatro milhões e meio ao tricolor para a conclusão das obras do Arruda. Na época, ele assinou o financiamento ao lado do então governador de Pernambuco, Eraldo Gueiros, com o aval do antigo Bandepe. "Há muito o Recife merecia um grande estádio", disse na ocasião Pelé. Dois anos depois da canetada, em 1973, ele recebeu o título de sócio benemérito do Santa Cruz.

Seja um assinante JC.

Assine o JC com planos a partir de R$ 1,90 e tenha acesso ilimitado a todo o conteúdo do jc.com.br, à edição digital do JC Impresso e ao JC Clube, nosso clube de vantagens e descontos que conta com dezenas de parceiros.

Assine o JC

Comentários

Últimas notícias