PERNAMBUCO NA OLIMPÍADA

Pernambucanos em Tóquio: conheça Bárbara, goleira da Seleção Brasileira feminina de futebol

Recifense de 33 anos vai disputar em Tóquio os Jogos Olímpicos pela quarta vez na carreira

Rádio Jornal
Rádio Jornal
Publicado em 20/07/2021 às 13:27
RICHARD CALLIS / CBF
Bárbara no treino da Seleção Feminina Principal - FOTO: RICHARD CALLIS / CBF
Leitura:

Por Raldney Alves, da Rádio Jornal

A Seleção Brasileira Feminina de futebol tem uma representante pernambucana garantida: a goleira Bárbara. Nascida em Recife, Bárbara começou a carreira profissional na base do Sport, ainda em 2006. A atleta buscará em Tóquio o primeiro ouro olímpico da seleção, que bateu na trave em 2008, nos Jogos de Pequim, onde ficou com a prata, e não ganhou medalhas em Londres 2012, nem no Rio, em 2016.

Quem é Douglas Souza, queridinho do Brasil nas Olimpíadas?

Nos Jogos Olímpicos de Tóquio, a Seleção Brasileira segue em busca do tão sonhado primeiro ouro no futebol feminino. A estreia já vai ser nesta quarta-feira (21), às 5h (horário de Brasília), diante da China. O grupo do Brasil também tem Holanda e Zâmbia. Na Olimpíada, passam os dois primeiros de cada grupo e os dois melhores terceiros.

 
 
 
View this post on Instagram
 
 
 

A post shared by Ba?rbaraGoleiraoficial?? (@barbaragol1)

A goleira Bárbara é uma dos seis nomes do estado garantido na competição sediada no Japão. Conheça os pernambucanos confirmados para os Jogos de Tóquio-2020.

Carreira

Bárbara começou a trajetória no futebol disputando os Jogos Escolares de Pernambuco pela Escola Estadual Ariano Suassuna. A goleira se destacou, e em 2006, já fazia parte da equipe de base do Sport, onde ficou até 2008. Durante esse período, Bárbara ganhou uma projeção maior, depois de se destacar no Mundial Sub-20 de 2006. Naquele ano, a goleira defendeu três pênaltis contra os Estados Unidos e foi peça-chave na conquista do terceiro lugar brasileiro.

 
 
 
View this post on Instagram
 
 
 

A post shared by Ba?rbaraGoleiraoficial?? (@barbaragol1)

A partir daí, Bárbara se credenciou para fazer parte da Seleção Brasileira adulta. Já em 2007, participou do vice-campeonato mundial e do ouro no Pan-americano do Rio de Janeiro. Depois, já consolidada no grupo da seleção, Bárbara ainda conquistou a prata no Pan de 2011 e o ouro na edição de 2015, em Toronto.

Em clubes, a defensora chegou a atuar no futebol europeu. Em 2008, quando deixou o Sport, foi jogar no Sunnana SK, da Suécia. No ano de 2010, voltou para o Recife, e teve uma segunda passagem pelo Leão da Ilha, dessa vez mais curta, até 2011. Ao sair do Sport, Bárbara continuou no futebol brasileiro, e defendeu o Foz Cataratas, de Foz do Iguaçu, até 2013.

 
 
 
View this post on Instagram
 
 
 

A post shared by Ba?rbaraGoleiraoficial?? (@barbaragol1)

Bárbara ainda voltou para a Europa, e jogou no BV Cloppenburg, da Alemanha, por uma temporada. Em 2014, chegou no Kindermann, de Santa Catarina, o clube que defende hoje. De lá pra cá, Bárbara ainda passou rapidamente por São Caetano, Botafogo-PB e Foz Cataratas, até voltar para o Kindermann em 2017, e permanecer lá.

> Pernambucanos em Tóquio: conheça Etiene Medeiros, uma das principais nadadoras do Brasil

> Revelado no CT Barão e destaque do Fluminense; conheça a história de Nino, zagueiro pernambucano convocado para as Olimpíadas.

Protagonismo e Rio 2016

Consolidada na Seleção Brasileira, Bárbara se tornou a estrela do Kindermann. Em 2019, o clube firmou uma parceria com o Avaí para a disputa do Brasileirão Feminino, e passou a se chamar Avaí Kindermann. Mesmo atuando no Brasil, Bárbara segue com projeção internacional, e hoje é titular absoluta da meta brasileira.

Em 2016, a pernambucana buscou o sonho de conquistar o primeiro ouro olímpico, em casa, diante do torcedor brasileiro. Bárbara foi destaque da seleção na competição, com uma atuação irretocável na disputa de pênaltis nas quartas de final, diante da Austrália. Entretanto, o Brasil bateu na trave na busca pela medalha de ouro em casa.

Comentários

Últimas notícias