VÔLEI FEMININO

Técnico da seleção do Quênia, que enfrenta o Brasil no vôlei feminino nas Olimpíadas, é pernambucano; saiba mais

O treinador já comandou categorias de base do vôlei brasileiro e também o time do Osasco

Carolina Fonsêca
Carolina Fonsêca
Publicado em 02/08/2021 às 11:00
Notícia
WANDER ROBERTO/INOVAFOTO/CBV
Luizomar de Moura é natural de Caruaru, no Agreste de Pernambuco. - FOTO: WANDER ROBERTO/INOVAFOTO/CBV
Leitura:

A seleção brasileira feminina de vôlei tem o Quênia como último adversário da fase de grupos nas Olimpíadas de Tóquio. À frente da seleção queniana, está um brasileiro, o pernambucano, natural de Caruaru, Luizomar de Moura, que chegou ao país com a missão de desenvolver o vôlei. 

>> Entenda por que o jogador Lucão usa máscara durante os jogos da Seleção Brasileira de Vôlei nas Olimpíadas de Tóquio

Luizomar tem muita história no vôlei feminino brasileiro. Ele já foi treinador do Osasco e, no fim do mês de abril, foi convidade pela Federação Internacional de Vôlei para comandar a seleção do Quênia. No começo do ano, ele ficou 11 dias na UTI se recuperando da covid-19.

>> Saiba quem é Yoandy Leal, o primeiro estrangeiro a defender o Brasil no vôlei

>> Dois modos distintos de lidar com as redes sociais; veja comportamentos diferentes de Douglas Souza e Thalles, da seleção de vôlei do Brasil

Segundo a agência de notícias Estadão Conteúdo, mesmo sem somar pontos e sabendo do favoritismo da equipe brasileira, Luizomar diz que o resultado é o que menos importa, porque treinar o Quênia é uma causa e ele quer deixar um legado. O time do continente africano voltou a participar de uma edição de Olimpíada depois de 16 anos de ausência.

Luizomar valoriza as adversárias e vê Brasil e Sérvia como os maiores candidatos ao ouro nos Jogos de Tóquio-2020. Responsável pelo desenvolvimento de alguns nomes que compõem o atual time brasileiro - ele foi treinador da seleção de base. 

Quênia e Brasil se enfrentaram na manhã desta segunda-feira (2), pela última rodada da fase de grupos das Olimpíadas. As brasileiras venceram a partida com facilidade por 3x0. Após o jogo, Luizomar e as jogadoras brasileiras Camila Brait, Natália e Tandara, que foram suas atletas nas categorias de base do vôlei brasileiro e também no Osasco se abraçaram e se emocionaram. 

Comentários

Últimas notícias