Disputa

Disputa no ataque do Náutico promete ser acirrada

Pelo menos sete jogadores disputam três vagas no ataque do Náutico

Fernando Castro
Fernando Castro
Publicado em 25/06/2020 às 7:49
Notícia
Caio Falcão/CNC
Kieza e Erick são dois dos candidatos às vagas no ataque do Náutico - FOTO: Caio Falcão/CNC
Leitura:

Na segunda semana de treinamentos no CT Wilson Campos, os jogadores do Náutico tem intensificado a preparação com grupos maiores, dando início aos trabalhos técnicos com bola, sob o comando do treinador Gilmar Dal Pozzo. Na expectativa para o retorno das competições, a disputa para formar o ataque titular promete ser acirrada, especialmente depois das contratações anunciadas durante a paralisação do futebol por conta da pandemia do novo coronavírus.

Três jogadores disputam a camisa 9 do Náutico. É o caso dos centroavantes Kieza, Salatiel e Guillermo Paiva, que também pode atuar aberto. Já pelos lados, os atacantes Erick e Jorge Henrique, que já estavam no elenco, ganharam a concorrência de Thiago e Dadá Belmonte, reforços anunciados durante a pandemia. A disputa pelos lados do ataque poderia ter mais um concorrente, mas João Paulo Penha, contratado há duas semanas, deve retornar ao ABC para tratar uma lesão no ligamento do joelho.

"Vai depender do desempenho nos treinos. Eu acho que a gente está muito bem servido no ataque e a gente se preocupou muito em ter bastante peças de reposições no ataque, porque agora vão ser cinco substituições e o setor que a gente mais utiliza é exatamente o ataque, então a gente precisava ter um quantitativo maior de atletas. Então a gente está muito seguro, eles que se virem nos treinos para ganharem a posição e quem entrar em campo a gente confia muito", avaliou o vice-presidente Diógenes Braga.

KIEZA, ERICK E THIAGO JUNTOS?

Um dos destaques do Náutico na Série C do ano passado, o atacante Thiago voltou ao clube por empréstimo do Flamengo e é um dos fortes candidatos por uma vaga no time titular. Apesar de Thiago atuar preferencialmente na ponta direita do ataque, mesma faixa de campo que Erick joga, o técnico Gilmar Dal Pozzo não vê problema em adaptar a função de algum dos dois para formar um trio de ataque com Kieza, por exemplo. A formação é uma das preferidas dos torcedores alvirrubros.

"Lógico que é possível ter essa formação no trio de ataque, nós estamos falando de jogadores que têm qualidade, mas antes mesmo de ter uma definição a uma equipe titular, nós temos que nos certificar qual a condição física e técnica desses atletas. Tem outra questão que a gente vai levar muito em consideração, por conta do reflexo dessa pandemia, que é a saúde mental desses atletas. Vamos começar a esboçar uma equipe titular em cima das informações que o nosso fisiologista e os preparadores físicos passarem", revelou Dal Pozzo.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte.

Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Comentários

Últimas notícias