SAÍDA

Náutico: em nota, Dal Pozzo se despede do comando técnico e diz que foi demitido na quarta

Gilmar Dal Pozzo deixou o Náutico após mais de um ano no comando do clube

Lucas Holanda
Lucas Holanda
Publicado em 14/08/2020 às 14:02
Notícia

BOBBY FABISAK/JC IMAGEM
Gilmar Dal Pozzo deixou o comando técnico do Náutico. - FOTO: BOBBY FABISAK/JC IMAGEM
Leitura:

Como antecipado pela reportagem do Jornal do Commercio na última quarta-feira, o técnico Gilmar Dal Pozzo não é mais treinador do Náutico. Nesta sexta-feira, por meio da assessoria do ex-comandante alvirrubro, o treinador se pronunciou, destacando que sai do Timbu de cabeça erguida e em paz. A nota confirma que o treinador foi demitido na última quarta-feira, como informou o JC. Em contato com o repórter Antônio Gabriel, da Rádio Jornal, o presidente do Náutico, Edno Melo, disse que Dal Pozzo ainda segue como funcionário do clube. Por meio do twitter oficial, o Timbu se despediu do preparador físico Walter Grassmann e do auxiliar técnico Luciano Borges, mas não citou o ex-técnico alvirrubro.

"O técnico Gilmar Dal Pozzo foi demitido nesta quarta-feira (12) do comando do Clube Náutico Capibaribe. Em sua segunda passagem pelo Timbu, o treinador conquistou o primeiro título nacional da história alvirrubra, na Série C – 2019. Ao todo, desde seu retorno, foram 45 jogos, com 21 vitórias, 14 empates e 10 derrotas. Com sentimento de gratidão, o profissional se despediu dos atletas e demais funcionários", diz um trecho da nota enviada pela assessoria.

Confira o posicionamento na íntegra de Gilmar Dal Pozzo, ex-técnico do Alvirrubro.

“Saio de cabeça erguida e em paz. Com a convicção de uma história construída. Colocar o Náutico de volta aos 40 maiores clubes do Brasil e escrever o nome no inédito título brasileiro me deixam satisfeitos. Este ano, infelizmente, tudo que está acontecendo é diferente no mundo. Falei recentemente que quem passar pelo que estamos passando e não tirar lição disto, não terá entendido o momento. Acerca do trabalho, sei que podíamos buscar os resultados ainda e seguir", diz um trecho da nota.

"Foi um sonho interrompido, pois almejava colocar o Náutico na primeira divisão, construindo uma história como foi na Chapecoense, em 2012 e 2013. Mas sei como é o futebol e a cobrança por resultados, esquecendo os diversos adversários fora de campo que enfrentamos também. Nesta temporada fomos bastante prejudicados pelo alto número de lesões traumáticas de atletas fundamentais no grupo. Ainda sim, respeito a decisão do Náutico e quero reiterar meu carinho com a diretoria, atletas, funcionários, companheiros de comissão técnica, comunicação social, Estado de Pernambuco num todo. Sigo na torcida pelo sucesso da entidade”, afirmou o treinador.

Nas duas passagens pelo Náutico, Dal Pozzo totaliza um aproveitamento de 58,90%, com 73 partidas. Além disso, colocou o Timbu na Série B e também foi campeão brasileiro da Série C.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte.

Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Comentários

Últimas notícias