Recuperação

Em fase turbulenta dentro e fora de campo, Náutico encara CRB nos Aflitos

Enquanto a direção tenta resolver imbróglio com Gilmar Dal Pozzo, Gilson Kleina foi anunciado para comandar o Alvirrubro na sequência da Série B

Klisman Gama
Cadastrado por
Klisman Gama
Publicado em 14/08/2020 às 22:07 | Atualizado em 14/08/2020 às 22:07
BOBBY FABISAK/JC IMAGEM
DESAPONTADO Jorge comentou que ficou triste com a situação criada pelos jogadores que participaram de baladas - FOTO: BOBBY FABISAK/JC IMAGEM
Leitura:

Em meio a dias bastante turbulentos pelo afastamento do técnico Gilmar Dal Pozzo, o Náutico encara o CRB nos Aflitos neste sábado, às 19h, pela terceira rodada da Série B. Na área técnica, o auxiliar Dudu Capixaba comanda a equipe. Porém, o novo treinador, Gilson Kleina, anunciado pelo Timbu na noite desta sexta-feira, deve acompanhar a partida para assumir logo após.

O Alvirrubro passa por instabilidades não só fora de campo, mas dentro também. Ainda com vários desfalques, pode acabar perdendo também o experiente meia-atacante Jorge Henrique. Ele foi substituído no primeiro tempo do duelo contra o Operário-PR, com dores na panturrilha direita. Por um lado, o departamento médico realizou uma ressonância magnética no jogador, que não detectou nenhuma lesão. Por outro, ele passou o restante da semana fazendo tratamento com a fisioterapia e pode acabar poupado do duelo.

A tendência é de que o técnico interino Dudu Capixaba mantenha a base da equipe que jogou na última terça. Com a possível saída de Jorge Henrique, o que pode mudar é a formatação da equipe. Saindo do 4-4-2 e retornando ao 4-2-3-1. Com essa mudança, o mais provável é que o atacante Erick assuma o posto. Thiago, outro atleta que poderia assumir a posição, está afastado por conta do teste positivo para covid-19 da última rodada. Caso a nova testagem feita na quinta-feira dê negativo, ele pode retornar e ficar à disposição para o jogo contra o Galo da Pajuçara.

“O Jorge segue em manutenção. a gente está aguardando o aval e liberação dos médios Sobre o time, a gente está estudando bastante o CRB para achar os pontos fortes e fracos deles para, com o que a gente tem em mãos, levar nossas estratégias para dentro de campo e buscar esses três pontos”, comentou o interino Dudu Capixaba.

 

Toda a situação extracampo envolvendo a direção e Gilmar Dal Pozzo pode acabar refletindo em campo. Os jogadores foram comunicados do afastamento treinador no Centro de Treinamento Wilson Campos e se despediram do antigo comandante. Por outro lado, já tem Gilson Kleina chegando para assumir o posto. Pela movimentação, que se soma com a fase ruim dentro de campo, a comissão técnica da casa tenta blindar o grupo para mantê-lo motivado para o duelo contra o CRB.

“A gente tem essa função de estar sempre motivando os atletas. O grupo está bem focado. Todos os funcionários, staff e comissão técnica estão blindando os atletas. Eles tem que estar sempre motivados. Não dá nem tempo para ficar triste, porque a gente sabe que já tem um jogo após o outro, já está em cima, e não tem como estar pensando em tristeza. Tem que estar sempre motivando os atletas, porque sabemos que temos um jogo difícil e temos que estar motivados para buscar esses três pontos na Série B”, acrescentou Capixaba.

Pelo momento complicado, a torcida quer que o Náutico reaja logo na competição e conquiste sua primeira vitória. Isso daria um incremento na moral da equipe para tentar engatar uma sequência de bons resultados. Enquanto que um novo tropeço torna a recuperação mais demorada. Esse contexto aumenta a importância do triunfo diante do CRB. Porém, na visão do grupo, não será um jogo de ‘vida ou morte’.

“Creio que não seja jogo de vida ou morte, até porque estamos no início da competição. Mas temos total ciência de que estamos devendo, principalmente num jogo em casa. Em um campeonato difícil como a Série B, precisamos pontuar o máximo possível em casa, principalmente no primeiro turno. Creio que com uma vitória diante do CRB, fazendo um grande jogo, vamos levantar mais o astral do grupo e fortalecer mais como equipe. Não acredito que seja jogo de vida ou morte, mas que vai dar sim uma tranquilidade para a sequência da competição. É a gente conseguir essas primeira vitória para, se Deus quiser, conseguirmos uma sequência e no final da competição conseguir nosso objetivo”, analisou o goleiro Jefferson.

Com uma derrota para o Avaí por 3x1 e empate em 0x0 com o Operário, o Náutico está na 16ª colocação da Série B com um ponto. Enquanto que o CRB perdeu para o Juventude por 2x1, mas se recuperou batendo o Oeste por 1x0 e está no 10º lugar com três pontos.

Ficha do jogo

Náutico

Jefferson; Hereda, Rafael Ribeiro, Camutanga e Erick Daltro; Rhaldney, Djavan e Jean Carlos; Erick (Jorge Henrique), Dadá Belmonte e Kieza. Técnico: Dudu Capixaba.

CRB

Victor Souza; Lucas Mendes, Gum, Xandão e Hugo; Washington, Carlos Jatobá e Diego Torres; Magno Cruz, Erik e Léo Gamalho. Técnico: Marcelo Cabo

Local: Estádio dos Aflitos. Horário: 19h. Árbitro: Douglas Marques das Flores (SP). Assistentes: Fábio Rogério Baesteiro e Amanda Pinto Matias ( ambos SP).

Comentários

Últimas notícias