ELOGIOS

'Menino muito talentoso', diz vice-presidente do Náutico sobre Juninho Carpina

Diógenes Braga destacou a importância de respeitar o processo de maturação do jogador, sem pular as etapas necessárias

Lucas Holanda
Lucas Holanda
Publicado em 15/09/2020 às 12:27
Notícia

BOBBY FABISAK/ JC IMAGEM
Juninho Carpina fez apenas uma partida com a camisa do Náutico em 2020. - FOTO: BOBBY FABISAK/ JC IMAGEM
Leitura:

Desde que assumiu o Náutico, a gestão do presidente Edno Melo vem se destacando pelo olhar cuidadoso com as categorias de base do clube. Durante este período, o Timbu já revelou bons talentos, como por exemplo o lateral-direito Hereda, o volante Rhaldney e o atacante Thiago. Os dois primeiros, inclusive, titulares da equipe comandada por Gilson Kleina, enquanto o último, que foi um dos destaques em 2019, sendo vendido para o Flamengo depois da boa Série C que fez, ainda não conseguiu se firmar na titularidade. Dentre os garotos formados na base do Náutico, existe um que é o xodó da torcida: o meia Juninho Carpina.

No entanto, ele ainda não ganhou muitas chances no time de cima em 2020, apesar dos pedidos da torcida alvirrubra. Neste ano, temporada em que subiu para o profissional, só atuou diante do Afogados, pelo Campeonato Pernambucano. Juninho, inclusive, fez o gol de empate do Náutico naquele jogo. E o vice-presidente do Timbu, Diógenes Braga, elogiou a joia do clube. Segundo dirigente, é importante respeitar o processo de evolução do atleta, sem pular etapas na hora de ganhar chances na equipe.

"Carpina está treinando em cima, é um menino muito talentoso, que a gente acredita muito nele. Existe um processo de maturação de todo atleta e a gente tem que respeitar isso. Dá para eu falar isso, porque olha o tanto de atletas que a gente já revelou. Então é respeitar o momento. O que acontece é que Carpina está subindo agora, a gente aposta demais nele, está em cima, tem treinado e vai ter a oportunidade dele", disse o vice-presidente em entrevista ao comentarista Maciel Júnior, durante o programa Fórum Esportivo, da Rádio Jornal.

Diógenes também aproveitou a oportunidade para destacar que é uma safra talentosa, com cada atleta tendo seu próprio tempo de evolução. Por conta disso, o dirigente pediu que a torcida tivesse um pouco de paciência, além de respeitar os jogadores da base. “Eu ficaria muito feliz se a torcida tiver paciência e o respeito mesmo em certas situações com os atletas, principalmente os da base. Está todo mundo trabalhando, às vezes não está num momento muito bom, não está com a cabeça muito boa, precisa retomar a confiança. O apoio da torcida é muito importante e o torcedor move muito o jogador. E podem ter certeza que Wagninho vai ser um grande atletas. É o processo de maturação e temos que respeitar esse processo. Isso varia de jogador para jogador”, encerrou Diógenes.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte.

Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Comentários

Últimas notícias