Pediu para sair

Reencontro com Náutico é adiado: Técnico Gilmar Dal Pozzo pede demissão do Paraná

Treinador comandou o Alvirrubro no título da Série C em 2019 e deixou o clube de maneira conturbada no início da Segundona desta temporada

Klisman Gama
Klisman Gama
Publicado em 05/01/2021 às 16:52
Notícia

PARANÁ/DIVULGAÇÃO
Treinador deixa o comando do time paranaense com apenas seis partidas disputadas - FOTO: PARANÁ/DIVULGAÇÃO
Leitura:

O roteiro de cinema que faria o reencontro do Náutico com o técnico Gilmar Dal Pozzo na luta contra o rebaixamento para a Série B acabou rasgado. O treinador pediu demissão do Paraná na manhã desta terça-feira (5), um mês após ter sido contratado, e a direção aceitou o pedido, confirmando o destrato durante a tarde. Ele esteve no comando do clube paranaense por apenas seis partidas na competição, com uma vitória, um empate e quatro derrotas. Aproveitamento de 22,2%. Saem com ele seu auxiliar Luciano Borges e o preparador físico Walter Grassman.

O jogo entre Náutico x Paraná é um dos confrontos diretos na luta contra o rebaixamento. Além de toda a importância do duelo, o reencontro de Gilmar Dal Pozzo com o Timbu também era bastante aguardado. Até porque a saída do treinador, que tinha uma boa relação com o clube e diretoria, se deu de maneira bastante complicada. Isso porque a multa rescisória do treinador era de R$ 500 mil, e o clube não tinha condições financeiras de pagar. Desta forma, na expectativa de conseguir uma saída amigável, a direção tentou convencer o técnico a abrir mão do valor, coisa que não aconteceu.

Assim, uma batalha jurídica, que ainda acontece nos tribunais, iniciou. Ainda mais porque o Náutico, como não poderia bancar a multa, enxergou a viabilidade contratual de poder realocar o técnico em outra função até o fim de seu contrato, neste caso, para comandar o time Sub-23 - que sequer havia sido formado, ainda. Cargo que Dal Pozzo rejeitou veementemente. O técnico foi acusado de abandono de trabalho, o que daria direito ao Timbu de rescindir o acordo com ele. Gilmar acionou o Alvirrubro na Justiça e o processo ainda corre, com cobrança de atrasados e o pagamento da multa.

Outro fator que chamava bastante a atenção para o jogo desta sexta-feira, entre Náutico e Paraná, seria também o reencontro de Gilmar Dal Pozzo com Hélio dos Anjos. Nas quartas de final da Série C em 2019, o ex-comandante estava no Alvirrubro, enquanto o atual estava no Paysandu. Em lados opostos, trocaram farpas por conta das reclamações com a arbitragem e estariam se confrontando mais uma vez, pouco mais de um ano depois do episódio. Porém, Hélio dos Anjos pegou covid-19 e está em isolamento social. Ou seja, já não poderia estar na área técnica dos Aflitos. Agora, com a saída do Tricolor Paranaense, Dal Pozzo também não vem ao Recife e toda essa história que se desenhava ficará apenas no imaginário do futebol.

Comentários

Últimas notícias