Agradecimento

Patrick valoriza começo de carreira no Santa Cruz: 'Não esperava ter tantas oportunidades'

Atacante de 22 anos disputou 14 jogos e marcou dois gols na atual temporada pelo Tricolor

Klisman Gama
Klisman Gama
Publicado em 03/04/2020 às 7:28
Notícia
Foto: Rafael Melo / Santa Cruz
Jogador tem a família como maior alicerce e pensa em marcar ainda mais a história do Santa Cruz - FOTO: Foto: Rafael Melo / Santa Cruz
Leitura:

Um dos fatores que marca o trabalho iniciado pelo Santa Cruz em 2020 é o uso de atletas da casa, sejam eles oriundos da base ou do Sub-23. Mesmo fazendo isso pela necessidade com o elenco enxuto neste início de temporada, vários deles tem conquistado minutos em campo e agradado ao técnico Itamar Schulle. Um deles é o atacante Patrick Nonato, de 22 anos. Ele, que chegou para o time de aspirantes do Tricolor no ano passado, ficou e tem sido bastante utilizado. Ao todo, disputou 14 jogos e marcou dois gols. Sequência muito importante para o atleta, que está no seu primeiro ano como profissional. Humilde, ele reconhece que não esperava receber tantas chances quanto vinha recebendo até está pausa, causada pela pandemia do novo coronavírus.

"Quando começou a pré-temporada, meu pensamento foi de estar me preparando bastante, trabalhando forte no dia a dia para que, quando a oportunidade viesse, aproveitá-la da melhor maneira possível e a agarrar. Por ser meu primeiro ano jogando profissionalmente, não esperava ter tantas oportunidades. Mas tinha fé em Deus que, trabalhando forte no dia a dia e me preparando, eu poderia ter essas oportunidades de estar jogando, entrando no decorrer dos jogos. Acredito que venho aproveitando bastante essas chances que estou tendo. Estou pegando bastante confiança nos jogos e espero, também, poder ajudar ainda mais, evoluir a cada dia no treinamento, a cada jogo, para que eu possa estar ajudando meus companheiros, dando alegria à torcida do Santa Cruz, que é muito grande e muito apaixonada. E também estar atingindo os objetivos do clube", afirmou Patrick.

SAUDADES DO ARRUDA

Uma das coisas que o atacante não escondeu foi a falta que faz estar longe do futebol. Sem poder atuar, a saudade aperta ao falar do Arruda, palco onde Patrick marcou o primeiro gol como profissional. Logo no jogo de estreia, diante do Petrolina, pelo Campeonato Pernambucano, em que o Mais Querido venceu por 3 a 0.

"Todos nós do grupo estando com saudades de estar jogando, de ver nosso estádio cheio. Acredito que a gente vai voltar mais motivado ainda e, se Deus quiser, dar muita alegria ao torcedor do Santa Cruz e ao clube, atingindo os objetivos que foram traçados neste ano", concluiu.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Comentários

Últimas notícias