Acertando as contas

Santa Cruz enxerga cenário financeiro positivo para com a volta dos jogos

O Tricolor precisou readequar pagamentos e acabou atrasando salários, mas com a retomada do futebol e a normalização dos repasses de patrocinadores, o clube quer ficar em dia com elenco e funcionários

Klisman Gama
Klisman Gama
Publicado em 03/07/2020 às 7:51
Notícia
Rafael Melo/Santa Cruz
Além disso, o Santa Cruz tem o balanço financeiro pronto e tem data prevista para reunião do Conselho Deliberativo para aprovação do documento - FOTO: Rafael Melo/Santa Cruz
Leitura:

A retomada dos jogos do Campeonato Pernambucano e Copa do Nordeste, projetados - mas ainda não confirmados - para julho, torna o cenário financeiro do Santa Cruz mais otimista para os próximos meses. Isso porque uma das principais fontes de receitas do clube, a dos patrocinadores, foi bastante reduzida desde que começou a pandemia. Nas negociações feitas com os parceiros, o Tricolor conseguiu acordos para reduzir os repasses mensais enquanto não houvesse futebol, mas que seriam compensados nos meses seguintes, sem alterar o valor final que consta no contrato. Com essa verba entrando, o Mais Querido espera ficar em dia, novamente, na sua folha salarial.

Antes da pandemia, o Santa Cruz vinha honrando os pagamentos com os jogadores e funcionários. Os salários estavam em dia até a paralisação dos jogos. Com a queda brusca de receitas, os atrasos inevitavelmente passaram a acontecer. Mesmo na dificuldade, salários de março foram pagos e a direção iniciou, nessa quinta-feira (2), o pagamento da folha de abril. A intenção é de quitá-la até o fim desta semana.

Assim, a retomada dos jogos, vendas de produtos através do retorno gradual da economia em Pernambuco, além dos repasses dos patrocinadores, o Tricolor quer chegar na Série C com esse fôlego financeiro renovado para brigar pelo acesso. Se não quitar tudo até lá, mas ao menos estar próximo disso.

Balanço financeiro de 2019

A reunião do Conselho Deliberativo sobre a aprovação do balanço financeiro de 2019, que acabou não sendo publicado no dia 30 de abril - data limite dada pela Lei Pelé-, deve acontecer no dia 28 de julho para poder apreciar, aprovar e publicar o documento. O Santa Cruz já o tem pronto, só que não o apresentou ainda pela impossibilidade de fazer uma reunião em plena pandemia, e por de estar acobertado pela Medida Provisória nº 931 do Governo Federal, que ampliou o prazo para esta prestação de contas até o dia 30 de julho.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte.

Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Comentários

Últimas notícias