ELEIÇÕES NO SPORT

Sport entra com petição para que liminar que mantém eleições em dezembro não seja concedida

Bastidores políticos do Sport seguem a todo vapor na Ilha do Retiro

Lucas Holanda
Lucas Holanda
Publicado em 04/12/2020 às 13:00
Notícia

ARNALDO CARVALHO/JC IMAGEM
Pleito eleitoral do Sport segue gerando desdobramentos. - FOTO: ARNALDO CARVALHO/JC IMAGEM
Leitura:

Mais um capítulo na movimentada política do Sport. Após os candidatos à presidência Eduardo Carvalho e Nelo Campos entrarem na justiça pedindo uma liminar para que as eleições sejam mantidas no dia 18 de dezembro, o Rubro-Negro entrou com uma petição para que essa liminar não seja concedida. Ou seja, para que o pleito siga em março, como o Conselho Deliberativo aprovou na última segunda-feira, em reunião extraordinária - diferentemente do que desejam os candidatos Nelo Campos e Eduardo Carvalho, além de parte da torcida.

Com a liminar não sendo concedida em tempo hábil, aí o pleito segue em março de 2021, no mês seguinte ao término da Série A - prevista para ser finalizada em 24 de fevereiro. Além disso, claro, também ocorre a extensão do mandato de quem está no comando do clube no momento, que é Carlos Frederico, presidente em exercício com a licença de Milton Bivar, que se afastou do cargo em novembro deste ano. Milton, aliás, seria candidato, mas desistiu.

Sobre essa ação do Sport, o candidato à presidência Eduardo Carvalho afirmou que era uma manobra. Além disso, destacou que, caso a liminar que mantém as eleições em dezembro não seja concedida, trará um prejuízo grande para o Leão. "Em manobra jurídica, de natureza procrastinadora, o Sport ingressou com petição requerendo, no final das contas, que liminar não seja concedida. Não concedendo essa liminar, por evidente que o Sport não vai ter condições de se preparar para realizar a eleição", explicou.

"Portanto, trará um prejuízo irreparável para os sócios e sócias que não poderão votar, e a nova administração não poderá assumir a gestão a partir do 1º de janeiro. É isso que eles pretendem. Enquanto que, se o juiz der a liminar, isso não trará qualquer prejuízo aos sócios e sócias do Sport. Na melhor das hipóteses, haverá a eleição e os sócios e sócias, de maneira legitima, elegerão o novo comandante do Sport. Então não faz o menor sentido o que está sendo dito nessa petição", completou.

Nessa quinta-feira, em entrevista à Rádio Jornal, o diretor de futebol do Sport, Wanderson Lacerda, afirmou que o 'assunto política deveria ser enterrado até fevereiro'. No entanto, com todos esses acontecimentos, a expectativa é de que o tema siga cada vez mais forte no clube, que paralelamente a isso tenta se manter na Série A.

VEJA A PETIÇÃO DO SPORT

REPRODUÇÃO
Trecho petição parte 5 - REPRODUÇÃO
REPRODUÇÃO
TRECHO 4 DA PETIÇÃO - REPRODUÇÃO
REPRODUÇÃO
PARTE 3 DA PETIÇÃO - REPRODUÇÃO
REPRODUÇÃO
TRECHO 2 DA PETIÇÃO - REPRODUÇÃO
REPRODUÇÃO
Trecho 1 da petição. - REPRODUÇÃO

 

 

 

Comentários

Últimas notícias