Ilha do Retiro

Nelo Campos e Eduardo Carvalho entram na Justiça contra decisão de adiamento da eleição do Sport

Os candidatos e opositores não concordaram com a decisão do Conselho Deliberativo do Sport

Davi Saboya
Davi Saboya
Publicado em 03/12/2020 às 20:39
Notícia

ALEXANDRE GONDIM/ JC IMAGEM
Eduardo Carvalho é um grande crítico da gestão Milton Bivar - FOTO: ALEXANDRE GONDIM/ JC IMAGEM
Leitura:

A eleição do Sport ganhou mais um capítulo nesta quinta-feira. Candidatos e opositores, Nelo Campos, da chapa "Sport na Raça", e Eduardo Carvalho, do grupo "Uma Razão para Viver", entraram com uma ação na Justiça contra a decisão do Conselho Deliberativo de adiar a eleição para ser realizada depois da Série A do Campeonato Brasileiro. Ou seja, no mês de março, já que a Primeira Divisão está marcado para acabar no dia 24 de fevereiro. O pleito estava marcado, conforme edital e como determina o estatuto, para dezembro, no dia 18 (sexta-feira). No entanto, a maioria dos conselheiros optaram em reunião, na última segunda-feira, por não realizar no fim deste ano com o intuito de não atrapalhar o elenco rubro-negro na briga pela permanência na elite do futebol nacional.

"Desde o fim da assembleia na segunda-feira, com a revolta da nossa torcida, dos nossos sócios, da nossa chapa, que se preparou para um pleito, que foi adiado de última hora, entregamos o assunto para o nosso jurídico. Pessoas capazes de avaliar a questão e tomar a melhor decisão. Assim, no dia de hoje (quinta-feira), se chegou na conclusão que teríamos condições de lutar na Justiça pelo desejo da maioria dos rubro-negros. Agora é um ponto que será decidido judicialmente. Tenho total confiança nos responsáveis e sei que estão pensando no melhor para o Sport", afirmou Nelo Campos.

LEIA MAIS

 

Confira mais quatro datas do Sport na Série A do Brasileiro

Diretor vê 'cobranças um pouco exageradas' em ausência de Thiago Neves no último jogo do Sport

Ricardinho destaca retorno de Jair ao comando do Sport: "Presença dele é importante"

'Até fevereiro esse assunto política deve ser enterrado', afirma diretor de futebol do Sport

Setor que mais recebeu reforços, ataque do Sport ainda não deslanchou em 2020

Eduardo Carvalho ainda salientou que sugeriu ao Executivo e demais pré-candidatos que a eleição fosse realizada totalmente de maneira virtual e os custos fossem rateados entre as partes. Proposta essa, que segundo o opositor, não ganhou nenhum adepto. Ele também destacou que solicitou que o pleito fosse realizada ainda em dezembro.

"Depois de termos nos posicionado de maneira contrária ao adiamento das eleições, que não existe nada que justifique tal medida, fizemos a proposta para os candidatos e o clube de realizar a eleição de maneira virtual e dividir os custos. Ninguém aprovou a proposta. Assim, não tivemos outro caminho que não seja entrar com uma decisão na Justiça pedindo que o juiz determine que o presidente do Sport convoque a eleição no dia anteriormente marcado ou em outra data", disse o candidato da chapa 'Uma Razão para Viver'.

Outros dois candidatos à presidência do Sport - Delmiro Gouveia e Luís Carlos Belém - votaram a favor do adiamento da eleição. A situação não lançou no prazo inicial um postulante ao cargo de líder do Executivo. O atual presidente Milton Bivar chegou a lançar o próprio nome com Manoel Veloso de vice, mas desistiu do embate após conflitos nos bastidores da Ilha do Retiro. Além disso, solicitou uma licença do cargo e concentra as energias no departamento de futebol. O vice Carlos Frederico comando o Leão até o fim da gestão, que por enquanto, vai até março.

Comentários

Últimas notícias