ELEIÇÕES NO SPORT

Candidatura, renovação, momento político e redes sociais: Milton Bivar faz um raio-x das eleições do Sport

Milton Bivar será candidato à presidência do Sport representando o grupo da situação

Lucas Holanda
Lucas Holanda
Publicado em 19/02/2021 às 11:57
Notícia

ANDERSON STEVENS/SPORT
Milton Bivar será candidato à reeleição. - FOTO: ANDERSON STEVENS/SPORT
Leitura:

Presidente licenciado do Sport e focado mais no departamento de futebol do clube, Milton Bivar será candidato à reeleição do Rubro-Negro, encabeçando a chapa Sport de Primeira, do grupo da situação. Em entrevista ao narrador Alexandre Costa e ao repórter Igor Moura, ambos da Rádio Jornal, Bivar afirmou que o atual quadro político do clube fez ele colocar o nome dele como candidato. Milton inicialmente iria concorrer à reeleição, mas em novembro de 2020 desistiu, além de ter se licenciado da presidência do Rubro-Negro, o que fez Carlos Frederico ser o presidente em exercício do Leão

"Não se trata de mudar de ideia. Se trata que o quadro político do Sport, pelo que estava acontecendo, se fez necessário que a gente viesse para o sacrifício mais uma vez e ser candidato à reeleição", afirmou Milton, que completa explicando sobre a sua licença da presidência. "Meu mandato é de dois anos, correto? Esse ano (2020) nós tivemos o advento da pandemia e houve uma prorrogação. Porém o seu amigo estourou, teve problemas de saúde e precisei desses dois meses e pouco para cuidar da minha saúde", comentou.

As eleições do Sport estavam marcadas inicialmente para o dia 18 de dezembro. No entanto, o Conselho Deliberativo do clube aprovou, por ampla maioria dos votos, que o pleito fosse realizado após o fim da Primeira Divisão. No momento, as eleições do Sport estão marcadas para o dia 5 de março.

RENOVAÇÃO

Quem acompanha as redes sociais percebe que parte da torcida do Sport pede bastante por uma renovação nas lideranças do clube. Ao ser questionado sobre o tema, Milton Bivar promete que a chapa da situação, denominada Sport de Primeira, tem novos nomes que podem renovar esse quadro político do Leão. Segundo Bivar, que concorre à reeleição, um deles está na presidência do Conselho Deliberativo do grupo: o advogado Pedro Lacerda. Já o outro é o atual presidente em exercício do Leão, Carlos Frederico, que concorre como vice-presidente mais uma vez, assim como foi em 2018.

"Não tenha dúvidas (sobre renovação). Essa chapa, comandada principalmente pelo Conselho Deliberativo, onde a gente tem o Pedro Lacerda, que é um jovem de 40 anos de idade. Nós temos outro jovem na vice-presidência que é o Carlos Frederico, que também representou o nosso clube nesses dois meses e meio em que ele ficou à frente da presidência enquanto o seu amigo aqui se recuperava de problemas de saúde e cuidando de mim mesmo, o que era muito importante devido a esses dois anos e pouco, que foram muito puxados. Para completar tivemos que enfrentar esse ano de 2020 com a pandemia, que afetou o mundo todo", detalhou.

MOMENTO POLÍTICO

A eleição do Sport, marcada para o dia 5 de março, talvez seja o pleito mais acirrado da história do clube rubro-negro. Dá para se dizer que é um processo eleitoral bastante conturbado, com adiamentos e mudanças nas chapas, além de ações na Justiça. Quando houve o adiamento do pleito para 2021, os candidatos Nelo Campos e Eduardo Carvalho entraram com um pedido para que as eleições fossem em dezembro, mas a realização não aconteceu na data que estava inicialmente prevista, que era 18 de dezembro.

Ao ser questionado sobre como enxerga o momento político do Sport, Milton Bivar afirmou que está preocupado com algumas situações que estão acontecendo, afirmando que existe um processo de desvalorização dos feitos da atual gestão, que assumiu o clube em 2019. "Algumas situações e algumas formas de fazer política de clube igual a política partidária. Há um processo em andamento, um processo de desconstrução da chapa Sport de Primeira. Há um processo de desconstrução de tudo aquilo que nós fizemos, todas essas conquistas", afirmou Milton, que relembra as conquistas da atual gestão desde 2019.

"E a façanha, com toda certeza, a gente ser campeão pernambucano em 2019. Foi uma façanha a gente ser vice-campeão brasileiro da Série B e, consequentemente, subir para a Série A. Foi uma façanha a gente com a menor folha, com uma série de problemas de ordem financeira, a gente conseguir montar um time de guerreiros, de jogadores de raça, e que conseguiram a permanência do Sport na Primeira Divisão (ainda não está garantida matematicamente). Citando também o nosso treinador Jair Ventura, que tanto incorporou a nossa tradição", pontuou.

REDES SOCIAIS

Das quatro chapas que concorrem à presidência, o grupo da situação foi o último a criar um perfil no Twitter. Antes denominado de 'Meu Sport', agora a conta passou a se chamar 'Sport de Primeira'. Essa mudança no nome do perfil não agradou parte da torcida rubro-negra, que fez questionamentos sobre a alteração e também reclamou de que a conta não estava divulgando propostas, mas sim fazendo apenas ataques aos opositores da atual gestão. Ao ser questionado sobre o assunto, Milton Bivar afirmou que ainda não teve nenhuma reunião com o marketing, mas destacou que é contra essa filosofia de ataques aos adversários.

"Isso aí eu não posso entrar porque não tive nenhuma reunião com o departamento de marketing. Mas eu sou contrário a essa filosofia de estar atacando os adversários. Até porque nós temos o que apresentar, nós temos conquistar, nós temos um trabalho demonstrado, nós temos credibilidade diante do torcedor. Então não é necessário e nem justo criticar chapa A, B ou C", finalizou.

Como presidente do Sport, Milton Bivar esteve presente em dois biênios: 2007-2008 e 2019-2020. Na primeira passagem, foi bicampeão pernambucano, além de ter conquistado a Copa do Brasil, um dos principais títulos da história do Sport. Na segunda vez como presidente foi campeão pernambucano e subiu o time para a Série B, além de estar muito perto de confirmar a permanência na Série A. Em 2020, no entanto, não conseguiu nenhum título, já que o Sport foi eliminado na primeira fase da Copa do Brasil, nas quartas de final da Copa do Nordeste e passou o vexame de disputar o quadrangular do rebaixamento no Campeonato Pernambucano.

Milton Bivar se licenciou da presidência do clube no fim de novembro, sob a justificativa de cuidar da saúde. No entanto, ele não saiu 100% das dependências do clube, uma vez que ficou mais focado no departamento de futebol. Agora ele busca o seu terceiro mandato como presidente do Sport.

Comentários

Últimas notícias