AINDA DÁ

Cauteloso, Patric prioriza garantia da permanência do Sport na Série A para depois pensar em Sul-Americana

Sport tem dois jogos restantes pela Série A do Campeonato Brasileiro de 2020

Carolina Fonsêca
Carolina Fonsêca
Publicado em 21/02/2021 às 8:00
Notícia

SPORT CLUB DO RECIFE/DIVULGAÇÃO
"Nosso primeiro objetivo é concretizar a permanência", disse o lateral Patric. - FOTO: SPORT CLUB DO RECIFE/DIVULGAÇÃO
Leitura:

A temporada de 2021 vai terminando um pouco mais tranquila do que o torcedor rubro-negro imaginou. O Sport precisa fazer apenas mais um ponto nos dois jogos que tem até o final do Brasileirão para garantir a permanência na Série A e pode ir até mais longe. Se mantendo onde está na tabela e contando com uma combinação de resultados envolvendo a final da Copa do Brasil pode chegar à Copa Sul-Americana. Porém, para o lateral Patric, primeiro é preciso concretizar a permanência para depois pensar em ir mais longe. 

O Leão enfrenta o Atlético-MG, no próximo domingo (21), às 16h, na Ilha do Retiro, pela 37ª rodada e, na 38ª e última rodada do Brasileiro, encara o Athletico-PR, no dia 25 de fevereiro, na Arena da Baixada, às 21h30. Atualmente, o Sport está na 14ª posição e se mantiver esta colocação até o final da competição, irá ao torneio internacional. Inicialmente as vagas para a Sul-Americana via Série A iriam do 7º até o 12º. No entanto, como o Palmeiras, atual campeão da Libertadores, está na parte de cima da tabela, abriu vaga para o 13º e outros aspectos podem deixar mais uma vaga para o 14º colocado. 

"Nosso primeiro objetivo é concretizar (a permanência). Se vencermos o jogo contra o Atlético-MG, as possibilidades são maiores de Sul-Americana. Sonhar pouco e sonhar muito, o preço será o mesmo", disse Patric. 

A outra combinação que abriu uma vaga para a 14ª posição da tabela é a final da Copa do Brasil entre Palmeiras e Grêmio, que estão na parte de cima da tabela.  O campeão do torneio nacional, aliás, garante vaga na Libertadores, que pode ficar com o Grêmio caso seja o campeão ou migrar para o Brasileirão em caso de título do Palmeiras. Ou seja, com esse cenário tendo os dois finalistas bem posicionados na tabela, abriria vaga para o 14º jogar a Sul-Americana independentemente do campeão da Copa do Brasil.

"Imagina, um ano que vivemos uma pandemia, um ano que o clube passou por reformulação tanto financeira como com atletas, eleições por vir. Eu acho que para os jogadores e para a comissão seria um título porque cada atleta que está aqui hoje pagou um preço. Os atletas que participaram do ano de 2019 e 2020 pagaram um preço, de 2020 para 2021, pagaram um alto preço. Quando teve salários atrasados, dificuldades, nos mobilizamos para que a gente pudesse chegar vivo, inteiro, faltando duas rodadas, com uma chance pequena de rebaixamento, que nós temos a grande oportunidade para concretizar nesse domingo. Então, são essas palavras que preciso falar, mas a gente precisa jogar, fazer e que Deus abençoe", analisou. 

 

 

 

Comentários

Últimas notícias