VACINAÇÃO

Em meio ao coronavírus, idosos começam a receber vacina contra a gripe no Recife

Além de facilitar o diagnóstico de covid-19 nos pacientes, a vacinação ajuda no desafogamento dos postos de saúde

Manuela Figuerêdo Amanda Rainheri
Manuela Figuerêdo
Amanda Rainheri
Publicado em 23/03/2020 às 9:15
Notícia
 WELINGTON LIMA
O número de idosos no Brasil assistidos pelos planos de saúde duplicou e passou de 3,3 milhões para 6,6 milhões. Eles já representam 14% dos 47 milhões de brasileiros com algum tipo de cobertura. - FOTO: WELINGTON LIMA
Leitura:

Em meio à pandemia do novo coronavírus (covid-19), idosos com mais de 60 anos e profissionais de saúde que moram no Recife começaram a receber, nesta segunda-feira (23), a vacina contra gripe. O grupo é o público-alvo da primeira etapa da Campanha Nacional de Vacinação contra Gripe, que foi antecipada em um mês. A vacinação está prevista para acontecer de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h, em mais de 40 escolas e creches municipais, que estão com as aulas suspensas desde a quarta-feira (18). 

>> Por causa do coronavírus, drive-thru de vacinação contra gripe conta com grandes filas em Olinda

Nos locais de vacinação, as pessoas são orientadas a manter uma distância segura entre si e também estão recebendo material educativo sobre a covid-19. Em algumas escolas, como a Dom Helder Câmara, no Espinheiro e escolas na Jaqueira e no Cordeiro, as vacinas atrasaram, chegando por volta de 8h30. Visitada pelo JC, a Escola Municipal Monteiro Lobato, em Peixinhos, dentro da lista de locais para vacinação, ainda não tinha vacina para o público.

 

A Superintendente de Imunização da SES-PE, Ana Catarina Melo, ressalta a importância de todos idosos procurarem a vacinação. “Nós estamos com a circulação do vírus da influenza em todo o estado. Além disso, com o idoso fazendo a vacinação contra a influenza, vai facilitar o diagnóstico do covid-19, caso ele apresente sintomas. E ainda, vai ajudar a desafogar os postos de saúde.” Ana Sofia Costa, Diretora Executiva de Atenção Básica à Saúde do Recife, salienta que a influenza é uma doença que pode trazer complicações, risco de internamento e até a morte. “Por isso, sair para vacinar vale a pena”, orienta. A vacina deste ano protege contra os três tipos de vírus que mais circularam no hemisfério sul em 2019: Influenza A (H1N1), Influenza B e Influenza A (H3N2).

Público alvo da vacinação

“Nessa primeira fase da etapa da campanha de vacinação contra a influenza, ela é especificamente para idosos, 60 anos ou mais, e para profissionais de saúde", informa Ana Sofia. Ela também explica que a Prefeitura do Recife pensou em uma estratégia de vacinação para não expor os idosos dentro das unidades de saúde, já que isso permitiria aproximação com doentes, pois são postos que podem receber pacientes com covid-19, gripes e outras doenças.

O aposentado Auri Barbosa, de 54 anos, veio se vacinar na escola municipal Sítio do Céu, em Santo Amaro, e conta que tem seguido as orientações de isolamento social. "É difícil a gente se conter em casa, a gente que é aposentado quer sempre jogar um dominó e bater um papo. Mas agora realmente tem que evitar ao máximo, mas é para o bem de todos, tanto para família como para os colegas." Ele mora apenas com sua esposa em casa. Sempre quando tem vacina para gripe, ele vai. Auri reforça: "Muita gente reclama, mas para gente é ótimo. Evita possíveis doenças. Se não fizer bem, mal que não faz."

Nancy Neves, dona de casa de 77 anos, conta que também veio se vacinar, único motivo pelo qual ela sai de casa. “"As minhas filhas não me deixam sair para canto nenhum", explica. Ela acha importante essa atitude do governo. “Quanto mais cedo a gente se prevenir, melhor. Se a gente deixar para amanhã, não sabe se vai ter amanhã. A atitude dos governantes está sendo válida, porque pelo menos eles estão se preocupando com a saúde das pessoas", opina a dona de casa. Nancy achou a fila para vacinação bem organizada e comentou sobre o apoio: “muita gente apoiando dá mais força para a gente continuar”.

Além desse público, outro alvo da primeira etapa é a população em situação de rua, que está em condição de vulnerabilidade social. "A Prefeitura do Recife teve esse olhar para o mais vulnerável e a partir de hoje, também, começa a vacinar essa população. A gente está fazendo a vacinação em dois centros de referência da assistência social, que são centros de referência para essa população em situação em rua. Vamos ter também equipe itinerantes para ir no local onde estão essas pessaos e, ainda, vamos lançar vacinação o abrigo noturno.", esclarece a diretora Ana Sofia. 

Locais de vacinação

Afogados

CRECHE ESCOLA MUNICIPAL DE AFOGADOS R. CERRO NEGRO, 159-211

Água Fria

ESCOLA MUNICIPAL ALDO ROMEU - RUA CÓRREGO DO DEODATO, Nº685

ESCOLA MUNICIPAL ANA MAURÍCIA WANDERLEY - RUA JOÃO UZEDA LUNA, Nº813

Alto Santa Teresinha

ESCOLA MUNICIPAL ALTO SANTA TEREZINHA - RUA ANÍBAL BENÉVOLO, SN

Arruda

ESCOLA MUNICIPAL ANTÔNIO LUIZ ANEXO I - RUA DAS MOÇAS, Nº 1470

Barro

JUVENTUS FUTEBOL CLUBE DO BARRO - RUA MANOEL SALVADOR, 359

Beberibe

ESCOLA MUNICIPAL MONSENHOR VIANA - RUA TAGUATINGA SN

ESCOLA MUNICIPAL DO BEBERIBE - RUA MELANIO DE BARROS CORREIA, Nº25

Bomba do Hemetério

ESCOLA MUNICIPAL NOCA AURORA - RUA ANTONIO MEIRA, Nº169

Boa Viagem

ESCOLA ESTADUAL BRIGADEIRO EDUARDO GOMES - AV BARÃO DE SOUZA LEÃO

Brejo da Guabiraba

ESCOLA MUNICIPAL SÃO CRISTOVÃO - RUA CASSITERITA, 396

Coelhos

CRECHE MUNICIPAL VOVÔ ARTUR - AV BEIRA RIO, S/N

Cordeiro

ESCOLA MUNICIPAL DARCY RIBEIRO - Rua ODETE MONTEIRO, S/N

CRECHE LUAR LUAR - AV. MAURÍCIO DE NASSAU, 42

Cohab

ESCOLA MUNICIPAL CRISTIANO CORDEIRO - RUA SANTOS, S/N - UR 02

CMEI GOVERNADOR EDUARDO CAMPOS RUA VALE DO CARIRI, S/N

ESCOLA MUNICIPAL MARIA DE SAMPAIO LUCENA - AV. PERNAMBUCO, S/N - UR 01

ESCOLA MUNICIPAL SEVERINA BERNADETE TEIXEIRA - RUA IBICARÉ, 120 - TRÊS CARNEIROS

Casa Amarela

CMEI CREUZAA ARCOVERDE DE FREITAS CAVALCANTI - RUA CONSELHEIRO NABUCO, SN

Dois Unidos

ESCOLA MUNICIPAL JOÃO AMAZONAS - RUA DA BELA VISTA, Nº284

Estância

ESCOLA MUNICIPAL GOV. MIGUEL ARRAES DE ALENCAR - RUA TAPAJÓS, S/N

Espinheiro

ESCOLA DOM HELDER CÂMARA - RUA MARQUES DO PARANÁ, Nº 320

Ibura

ESCOLA MUNICIPAL DEPUTADO EDSON CANTARELLI - RUA RUBINEIA, 49

ESCOLA MUNICIPAL PROFESSOR SIMÕES BARBOSA - RUA DOIS RIOS, S/N

ESCOLA MUNICIPAL VILA OPERÁRIA DO RECIFE - RUA EMÍLIO MONTEIRO, 1530

Imbiribeira

ESCOLA MUNICIPAL BEATO EUGÊNIO MAZENOD - RUA LUXEMBURGO, 303, IMBIRIBEIRA

Iputinga

ESCOLA DINÁ DE OLIVEIRA - RUA SÃO MATEUS

CRECHE CASINHA AZUL - RUA SÃO MATEUS, S/N

Ilha de Joana Bezerra

ESCOLA MUNICIPAL PROFESSOR COSTA PORTO - AV CABO EUTROPIO, Nº 660

Ilha do Retiro

ESCOLA MÉCIA DE ALBUQUERQUE - RUA TABAIARES, Nº 24

Jaqueira

ESCOLA MUNICIPAL VIRGEM PODEROSA - RUA LEONARDO BEZERRA CAVALCANTE, Nº 116

LOT. Cosme e Damião

ESCOLA PROFº JOÃO BATISTA LIPPO NETO - RUA BARÃO DE CERRO LARGO

Macaxeira

ESCOLA MUNICIPAL NADIR COLAÇO - AV. NORTE MIGUEL ARRAES DE ALENCAR, 7123

ESCOLA MUNICIPAL POETA JOAQUIM CARDOSO -RUA CÓRREGO DA AREIA, 950

Madalena

CRECHE SÍTIO DO CARDOSO - RUA PADRE LANDIM, 324-668

Mustardinha

CRECHE DO BONGI - RUA MAJOR MÁRIO PORTELA, S/N

Peixinhos

ESCOLA MUNICIPAL MONTEIRO LOBATO - RUA JARDIM BRASÍLIA, S/N

Pina

PARÓQUIA NOSSA SENHORA DO ROSÁRIO - AV HERCULANO BANDEIRA, PINA

Santo Amaro

ESCOLA MUNICIPAL SÍTIO DO CÉU RUA ANCHIETA, Nº 85

San Martin

ESCOLA MUNICIPAL ANTONIO FARIAS FILHO 21 DE ABRIL BAIRRO

Torrões

ESCOLA ELIZABETH SALES C. BARROS R. PROF. AVERTANO ROCHA, 392

Torre

CRECHE MUNICIPAL DA TORRE R. CANTORA CLARA NUNES, Nº 395

Totó

ESCOLA MUNICIPAL BIDU KRAUSE AV. 11 DE AGOSTO, S/N

Várzea

ESCOLA MAGALHÃES BASTOS RUA VEREADOR LUIZ CAVALCANTI, 81

ESCOLA ZUMBI DOS PALMARES R. ENG. VASCONCELOS BITTENCOURT, Nº 1555

CRECHE ROSA SELVAGEM R. CABO LUÍS AUGUSTO, 108

Outras etapas da campanha

Dividida em três etapas, a Campanha Nacional de Vacinação contra Gripe deste ano tem como novidade a inclusão das pessoas com deficiência e dos adultos a partir dos 55 anos nos grupos prioritários para imunização. A partir do dia 16 de abril, quando se inicia a segunda fase da campanha anual, serão vacinados os professores de escolas públicas e privadas, pessoas com doenças crônicas não-transmissíveis e profissionais das forças de segurança e salvamento.

Na última etapa, entre os dias 9 e 23 de maio, serão imunizadas as crianças de 6 meses a 5 anos, gestantes, puérperas (mulheres que tiveram filho há até 45 dias), adolescentes e jovens de 12 a 21 anos em cumprimento de medida socioeducativa, funcionários do sistema prisional, população privada de liberdade, pessoas com deficiência e adultos de 55 a 59 anos. O dia D de mobilização nacional para a vacinação acontece no dia 9 de maio (sábado). 

De acordo com o Programa de Imunização do Recife, cerca de 500 mil pessoas fazem parte do público-alvo da campanha, na capital pernambucana. A meta é vacinar pelo menos 90% dessa população. 

Casos no Brasil e em Pernambuco

Na último domingo (22), subiu para 1.546 o número de casos confirmados de coronavírus no Brasil, de acordo com as informações repassadas pelos estados ao Ministério da Saúde. Até o momento, 25 mortes estão confirmadas, concentradas no Estado de São Paulo e no Rio de Janeiro. Já em Pernambuco, a Secretaria de Saúde registrou quatro novos casos confirmados de covid-19. Agora, são 37 confirmações, três casos prováveis e 310 casos do novo coronavírus em investigação.

O que é coronavírus?

Coronavírus é uma família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus foi descoberto em 31/12/19 após casos registrados na China.Os primeiros coronavírus humanos foram isolados pela primeira vez em 1937. No entanto, foi em 1965 que o vírus foi descrito como coronavírus, em decorrência do perfil na microscopia, parecendo uma coroa.

A maioria das pessoas se infecta com os coronavírus comuns ao longo da vida, sendo as crianças pequenas mais propensas a se infectarem com o tipo mais comum do vírus. Os coronavírus mais comuns que infectam humanos são o alpha coronavírus 229E e NL63 e beta coronavírus OC43, HKU1.

Como prevenir o coronavírus?

O Ministério da Saúde orienta cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o coronavírus. Entre as medidas estão:

  • Lavar as mãos frequentemente com água e sabonete por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização. Se não houver água e sabonete, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool.
  • Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas.
  • Evitar contato próximo com pessoas doentes.
  • Ficar em casa quando estiver doente.
  • Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo.
  • Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com freqüência.
  • Profissionais de saúde devem utilizar medidas de precaução padrão, de contato e de gotículas (mascára cirúrgica, luvas, avental não estéril e óculos de proteção).

Para a realização de procedimentos que gerem aerossolização de secreções respiratórias como intubação, aspiração de vias aéreas ou indução de escarro, deverá ser utilizado precaução por aerossóis, com uso de máscara N95.

Confira o mapa de casos

BRUNO CAMPOS/JC IMAGEM
Hospital da Restauração - FOTO:BRUNO CAMPOS/JC IMAGEM

Comentários

Últimas notícias