COVID-19

Pernambuco confirma mais 596 casos de coronavírus e 29 óbitos pela doença nas últimas 24 horas

Com os novos dados, Pernambuco totaliza 118.027 infectadas pelo vírus e chega ao número de 7.364 vidas perdidas

Marcelo Aprígio
Marcelo Aprígio
Publicado em 22/08/2020 às 11:56
Notícia

Os detalhes epidemiológicos serão repassados ao longo do dia pela SES-PE FOTO:
Leitura:

Atualizada às 17h42

A Secretaria Estadual de Saúde de Pernambuco (SES-PE) confirmou, neste sábado (22), mais 596 casos do novo coronavírus e 29 mortes em decorrência da covid-19. Com os novos dados, Pernambuco totaliza 118.027 infectadas pelo vírus e chega ao número de 7.364 vidas perdidas, desde o início da pandemia, em março.

TUDO SOBRE A COVID-19

» Saiba tudo sobre o novo coronavírus

» Estou com sintomas de coronavírus. O que fazer?

» Especialistas alertam sobre sintomas menos comuns do coronavírus

» Veja o que se sabe sobre a cloroquina e a hidroxicloroquina no combate ao coronavírus

» Veja locais do Recife que atendem pessoas com sintomas leves do novo coronavírus

» Vacina brasileira para o coronavírus entra em fase de testes em animais

» OMS esclarece que assintomáticos transmitem coronavírus: 'Questão é saber quanto'

Do total de casos confirmados, 44 (7%) foram diagnosticados como graves, que desenvolveram Síndrome Respiratória Aguda Grave (Srag) e os outros 552 (93%) como leves, ou seja, os pacientes não demandaram internamento hospitalar e já estavam na fase final da doença ou curados. Com relação ao número total de casos, 25.111 foram considerados graves e 92.916 leves. 

As mortes confirmadas nas últimas 24 horas ocorreram desde o dia 24 de abril, em que 12 (41%) aconteceram nos últimos três dias: quatro nessa sexta (21), cinco na quinta-feira (20) e três na quarta (19). Outros 17 óbitos (59%) ocorrem entre os dias 24 de abril e 18 de agosto. 

De acordo com as SES, dos pacientes que faleceram por conta da doença, 22 apresentavam comorbidades confirmadas, como diabetes, hipertensão ou doença cardiovascular, por exemplo. Os dados mostram, ainda, que 75,1% dos óbitos foram de pessoas com mais de 60 anos (22,2% do total na faixa dos 60 a 69; 25,6% em pessoas de 70 a 79 anos e 27,3% em pacientes acima dos 80 anos).

"Os dados apontam uma maior prevalência de óbitos pela Covid-19 entre os idosos. Por isso, a recomendação é de reforço dos cuidados e de muita cautela para as pessoas acima dos 60 anos. Mas precisamos lembrar que ninguém é invencível. São vários os relatos de pessoas jovens, sem comorbidades, que desenvolvem casos graves da doença e, por vezes, perdem a vida. Por isso, é muito importante reforçar a mensagem de que todos, em todas as faixas etárias, precisam se cuidar", afirmou o secretário de Saúde do Estado, André Longo, em coletiva à imprensa na última quinta-feira (20).

O auxiliar do governador Paulo Câmara (PSB) também fez questão de ressaltar as medidas de prevenção que todos precisam adotar para evitar a contaminação. " É fundamental que as pessoas se atentem para se proteger e para proteger seus familiares e amigos. Usar máscara corretamente, cobrindo a boca e o nariz, lavar as mãos com frequência e adotar o distanciamento social são ações que, além de serem fundamentais para evitar o contágio, demonstram respeito aos esforços que todos nós fizemos pra chegar até aqui e o cuidado que temos com a saúde de todos a nossa volta", detalhou.

A Secretaria de Saúde aponta, também, que o pico da doença em Pernambuco ocorreu entre os dias 10 e 16 de maio, quando foram registrados 799 óbitos em decorrência da enfermidade. Na semana que se encerra hoje, de acordo com a pasta, 126 mortes foram contabilizadas. "Apesar dos indicadores positivos, que indicam uma queda dos números da doença, não é momento de baixar a guarda e se iludir: o vírus ainda está entre nós e a situação, apesar de já ter sido pior, ainda é muito grave", declarou Longo.

"Com relação à testagem dos profissionais de saúde com sintomas de gripe, em Pernambuco, até agora, 20.430 casos foram confirmados e 29.720 descartados. As testagens entre os trabalhadores do setor abrangem os profissionais de todas as unidades de saúde, sejam da rede pública (estadual e municipal) ou privada. O Governo de Pernambuco foi o primeiro do país a criar um protocolo para testar e afastar os profissionais da área da saúde com sintomas gripais", diz comunicado divulgado pelo governo do Estado neste sábado.

Assine a newsletter do JC e fique bem informado sobre o coronavírus

Todos os dias, de domingo a domingo, sempre às 20h, o Jornal do Commercio divulga uma nova newsletter diretamente para o seu email sobre os assuntos mais atualizados do coronavírus em Pernambuco, no Brasil e no mundo. E como faço para receber? É simples. Os interessados podem assinar esta e outras newsletters através do link jc.com.br/newsletter ou no box localizado no final das matérias.

O que é coronavírus?

Coronavírus é uma família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus foi descoberto em 31/12/19 após casos registrados na China.Os primeiros coronavírus humanos foram isolados pela primeira vez em 1937. No entanto, foi em 1965 que o vírus foi descrito como coronavírus, em decorrência do perfil na microscopia, parecendo uma coroa.

A maioria das pessoas se infecta com os coronavírus comuns ao longo da vida, sendo as crianças pequenas mais propensas a se infectarem com o tipo mais comum do vírus. Os coronavírus mais comuns que infectam humanos são o alpha coronavírus 229E e NL63 e beta coronavírus OC43, HKU1.

Como prevenir o coronavírus?

O Ministério da Saúde orienta cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o coronavírus. Entre as medidas estão:

  • Lavar as mãos frequentemente com água e sabonete por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização. Se não houver água e sabonete, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool.
  • Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas.
  • Evitar contato próximo com pessoas doentes.
  • Ficar em casa quando estiver doente.
  • Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo.
  • Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com freqüência.
  • Profissionais de saúde devem utilizar medidas de precaução padrão, de contato e de gotículas (mascára cirúrgica, luvas, avental não estéril e óculos de proteção).

Para a realização de procedimentos que gerem aerossolização de secreções respiratórias como intubação, aspiração de vias aéreas ou indução de escarro, deverá ser utilizado precaução por aerossóis, com uso de máscara N95.

Confira o passo a passo de como lavar as mãos de forma adequada

 

O jornalismo profissional precisa do seu suporte.

Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Comentários

Últimas notícias