SAÚDE

Tendas com testes para covid-19 são montadas para turistas e moradores de Fernando de Noronha

A partir de 10 de outubro, o turismo na ilha pernambucana estará reaberto para todos os visitantes

JC
JC
Publicado em 01/10/2020 às 10:42
Notícia
ARNALDO CARVALHO/JC IMAGEM
A administração da Ilha explica que os turistas que deixarem Noronha até cinco dias após a chegada serão direcionados à tenda para a realização do exame RT-PCR (nariz e garganta) antes do embarque - FOTO: ARNALDO CARVALHO/JC IMAGEM
Leitura:

Duas tendas provisórias para testagem da covid-19 em turistas, moradores e prestadores de serviços estão sendo instaladas em Fernando de Noronha, uma na área externa do aeroporto e outra no entorno da Unidade de Saúde da Família (USF). A montagem é feita dias antes da reabertura aos visitantes na Ilha, permitida a partir do dia 10 de outubro. O exame, antes do retorno ao continente, faz parte do protocolo estabelecido para esta fase da retomada do turismo na região.

“Em virtude da reabertura da ilha, estabelecido pelo Governo do Estado, a estrutura provisória montada na área externa do aeroporto é mais um avanço da administração para seguir intensamente o protocolo de segurança. Nosso objetivo é manter todos os cuidados possíveis para evitar a disseminação do coronavírus, pois não se detecta mais contaminação comunitária desde maio. Essas tendas darão um grande suporte à equipe de saúde que coletará os exames e também vão evitar aglomerações entre as pessoas testadas”, afirma o superintendente de Saúde, Fernando Magalhaes, por nota.

>> Bilhetes aéreos de ida e volta para Fernando de Noronha passam de R$ 4 mil

A administração da Ilha explica que os turistas que deixarem Noronha até cinco dias após a chegada serão direcionados à tenda para a realização do exame RT-PCR (nariz e garganta) antes do embarque, para que haja um controle da Vigilância em Saúde sobre uma possível contaminação comunitária. Já os turistas que forem permanecer por mais de cinco dias na ilha serão direcionados à USF para a testagem no quinto dia da viagem. Moradores e trabalhadores, que ficam por mais tempo no arquipélago, serão testados também na USF, 72h depois do desembarque em Noronha.

Segundo a administração, o centro de testagem na área externa do aeroporto tem um espaço de 14 metros de largura e 6 de altura, o que, segundo ela, seria suficiente para comportar os visitantes sem que haja aglomeração. De acordo com o diretor de Infraestrutura e Obras, Artur Gusmão, a tenda foi montada especificamente para a coleta de exames. “Essa estrutura tem a função de proporcionar uma maior segurança para os visitantes na hora de realizar o teste. É um espaço que vai dar suporte aos profissionais de saúde no momento da coleta do exame. Essa estrutura é provisória e, se for necessário aumentar, temos condições de fazer”, disse o diretor.

Abertura total para turismo

A partir de 10 de outubro, o turismo na ilha, a 540 km do Recife, estará reaberto para todos os visitantes, não apenas aqueles que já foram contaminados pela covid-19. Desde o dia 1º de setembro, estava autorizado apenas o desembarque de turistas que comprovassem a cicatriz imunológica deixada pela infecção do novo coronavírus.

No desembarque, o visitante precisará apresentar o teste negativo para Covid-19, realizado 24h antes do embarque no continente ou no dia da viagem. Caso não saia a tempo, o visitante ficará isolado no local da hospedagem até que receba o resultado do teste. Também será feita a medição de temperatura nos visitantes e não será permitida a entrada de pessoas com sintomas de febre. O uso de máscaras em locais públicos é obrigatório. Durante o período de estadia na ilha, turistas também precisarão baixar o aplicativo Dycovid (Dynamic Contact Tracing), do Governo Estadual, que notifica o usuário da ocorrência de um contato de alto risco, dando melhor rastreabilidade e controle da doença.

Comentários

Últimas notícias