CRIMES

Polícia Federal mira quadrilha de tráfico de drogas e roubos que atuava em Paulista

Operação acontece em conjunto com a Força Nacional de Polícia Judiciária e com o apoio da Secretaria Executiva de Ressocialização de Pernambuco (Seres)

JC
JC
Publicado em 05/11/2020 às 8:19
Notícia

BRUNO CAMPOS/JC IMAGEM
Foram cumpridos 16 mandados de prisão preventiva, sendo que nove foram contra indivíduos que já cumprem pena no sistema prisional estadual - FOTO: BRUNO CAMPOS/JC IMAGEM
Leitura:

A Polícia Federal em Pernambuco deflagrou, na manhã desta quinta-feira (5), a Operação Pax Paulista, com o objetivo de reprimir uma organização criminosa atuante no tráfico de drogas e crimes contra o patrimônio. As diligências ocorrem em conjunto com a Força Nacional de Polícia Judiciária que atua no Programa em Gente Brasil na cidade de Paulista e com apoio da Secretaria Executiva de Ressocialização de Pernambuco (Seres).

Foram cumpridos 16 mandados de prisão preventiva, sendo que nove foram contra indivíduos que já cumprem pena no sistema prisional estadual. Assim, foram cumpridos por policiais penais de Pernambuco que integram a operação. Além disso, foram executados sete mandados de busca e apreensão, que resultaram em dois flagrantes, um por tráfico e outro por posse ilegal de arma de fogo.

DIVULGAÇÃO/PF
A operação resultou em dois flagrantes, um por tráfico e outro por posse ilegal de arma de fogo - DIVULGAÇÃO/PF
DIVULGAÇÃO/PF
Foram executados sete mandados de busca e apreensão - DIVULGAÇÃO/PF
DIVULGAÇÃO/PF
Operação se originou de investigações realizadas sobre crimes violentos na cidade de Paulista - DIVULGAÇÃO/PF
DIVULGAÇÃO/PF
A operação resultou em dois flagrantes, um por tráfico e outro por posse ilegal de arma de fogo - DIVULGAÇÃO/PF
DIVULGAÇÃO/PF
Foram executados sete mandados de busca e apreensão - DIVULGAÇÃO/PF
DIVULGAÇÃO/PF
Operação se originou de investigações realizadas sobre crimes violentos na cidade de Paulista - DIVULGAÇÃO/PF
DIVULGAÇÃO/PF
A operação resultou em dois flagrantes, um por tráfico e outro por posse ilegal de arma de fogo - DIVULGAÇÃO/PF
DIVULGAÇÃO/PF
Foram executados sete mandados de busca e apreensão - DIVULGAÇÃO/PF

Segundo a PF, a operação se originou de investigações realizadas sobre crimes violentos na cidade de Paulista, executados por traficantes e assaltantes ligados a indivíduos que cumprem penas no sistema prisional.

As investigações duraram um ano e, ao final, foram representadas à Justiça criminal de Paulista com intuito de realizar prisões do líderes da organização e dos membros encarregados do tráfico e execução dos assaltos. Parte dos investigados era responsável pela introdução de drogas e celulares em presídios, principalmente no Presídio Feminino, onde uma das líderes da quadrilha cumpre pena.

De acordo com a corporação, os presos são indiciados com base na Lei de Organizações Criminosas, tráfico de drogas e Crimes contra o Patrimônio, cujas penas, somadas, podem chegar a mais de 33 anos de reclusão. Após a lavratura dos flagrantes, interrogatórios, e exames no Instituto de Medicina Legal, todos serão levados até o Centro de Observação e Triagem Professor Everardo Luna (Cotel), em Abreu e Lima, e ao Presídio Feminino do Recife, na Iputinga, na Zona Oeste.

Seja um assinante JC.

Assine o JC com planos a partir de R$ 1,90 e tenha acesso ilimitado a todo o conteúdo do jc.com.br, à edição digital do JC Impresso e ao JC Clube, nosso clube de vantagens e descontos que conta com dezenas de parceiros.

Assine o JC

Comentários

Últimas notícias