IMUNIZAÇÃO

Saiba como vai ser operação com avião saindo do Recife para buscar vacina contra covid-19 na Índia

Avião decola do Aeroporto Internacional do Recife nesta sexta-feira-feira (15)

Douglas Hacknen
Douglas Hacknen
Publicado em 13/01/2021 às 23:57
Notícia

ILUSTRATIVA/DIVULGAÇÃO
Avião da empresa Azul decola do Recife para pegar vacinas contra a covid-19 na Índia - FOTO: ILUSTRATIVA/DIVULGAÇÃO
Leitura:

O Aeroporto Internacional do Recife, no bairro da Imbiribeira, Zona Sul da capital pernambucana, será local de partida de um Airbus A330neo, nesta sexta-feira (15), em direção à Índia para buscar dois milhões de doses da vacina AstraZeneca/Oxford contra a covid-19.  Saiba detalhes da operação:

>> Vacinação contra covid-19 começará ao mesmo tempo em todos os estados, diz ministério

>> Pernambuco afirma ter estoque suficiente de seringas para iniciar vacinação contra covid-19

O voo, da empresa aérea Azul, sairá do Aeroporto de Viracopos, em Campinas, no estado se São Paulo, na tarde desta quinta-feira (14), com destino ao Recife. Da capital pernambucana, partirá direto para a cidade indiana de Mumbai, às 23h da sexta-feira (15). A viagem até a Índia terá de mais de 15 mil quilômetros. Inicialmente, a decolagem da capital pernambucana estava prevista para a quinta-feira (14), mas precisou ser adiada em 24 horas por "questões de logística internacionais", segundo a Azul.

O Airbus A330neo é maior aeronave da frota da companhia aérea brasileira e estará equipado com contêineres específicos para garantir o controle de temperatura das doses de acordo com as recomendações do fabricante.

As vacinas estão previstas para chegar ao Brasil no próximo sábado (16) pelo Aeroporto do Galeão, localizado no Rio de Janeiro.

GEOFF CADDICK / AFP
Vacina contra a covid-19 - GEOFF CADDICK / AFP

As doses que serão buscadas foram produzidas pelo laboratório indiano Serum e compradas pelo governo brasileiro. De acordo com o MS, a vacina da AstraZeneca/Oxford será distribuída aos estados em até cinco dias após o aval da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para, assim, dar início à imunização em todo o país, de forma simultânea e gratuita.

A pasta informou contar com o apoio das companhias aéreas Azul, Gol, Latam e Voepass para fazer a logística de transporte gratuito da vacina contra a covid-19. As Forças Armadas também darão apoio para garantir a segurança no transporte das doses pelo Brasil, conforme necessário, em ação conjunta com o Ministério da Defesa.

 


GEOFF CADDICK / AFP
Vacina contra a covid-19 - FOTO:GEOFF CADDICK / AFP

Comentários

Últimas notícias