POLÍCIA MILITAR

Em um mês, Operação Linha Segura realizou 55 prisões no Metrô do Recife

Também houve a apreensão de 380 gramas de maconha e 187 pedras de crack e a recuperação de 37 celulares

JC
JC
Publicado em 09/02/2021 às 17:43
Notícia

Divulgação/PMPE
Cerca de 60 policiais militares estão atuando no patrulhamento dentro das estações de metrô - FOTO: Divulgação/PMPE
Leitura:

Em seu primeiro mês, a Operação Linha Segura, no Metrô do Recife, registrou 55 prisões, 37 celulares recuperados e a apreensão de 380 gramas de maconha e 187 pedras de crack. O levantamento das ações realizadas no período de 5 de janeiro (data do início da operação) até o dia 5 de fevereiro foi divulgado nesta terça-feira (9) pela Polícia Militar.

A operação é um convênio entre a Secretaria de Defesa Social de Pernambuco (SDS), através da Polícia Militar, e a Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU).

Cerca de 60 policiais militares do Batalhão de Policiamento de Choque (BPChoque), com apoio de mais unidades especializadas e batalhões de área estão atuando no patrulhamento dentro das estações de metrô. Eles se dividem entre as plataformas e os trens. De acordo com a Polícia Militar de Pernambuco, o lançamento do efetivo policial não compromete o policiamento ostensivo ordinário.

Para o comandante do BPChoque, Tenente Coronel Noronha, os resultados foram obtidos com muito trabalho. “Isso se deve ao trabalho de policiamento ostensivo desenvolvido pelo BPChoque e outras unidades da PM, que atuam no convênio através de abordagens constantes e orientações aos usuários e aos populares que desenvolviam atividades irregulares de comércio ambulante nas estações e composições. Este policiamento foi estabelecido com base em dados estatísticos, que são atualizados diariamente para a otimização do emprego do efetivo nos locais e horários de maior valor operacional. Sem falar da capacitação prévia do efetivo para atuação no metrô, visando informar as características próprias do terreno, tipos penais de maior ocorrência e procedimentos operacionais adequados para a atuação policial”.

Ele também destacou a importância do programa de consulta a celulares da SDS. “O sistema Alerta Celular também foi um fator importante para o quantitativo de telefones móveis recuperados com queixa de roubo ou furtos”, finaliza.

Comentários

Últimas notícias