Medidas restritivas

Por causa de restrições, centro do Recife fica vazio neste sábado (6); praia e bairros têm irregularidades

Cenário no centro do Recife era de ruas vazias, parques fechados e pouca circulação de pessoas. Na praia e em alguns bairros, foram identificadas irregularidades

Luisa Farias
Luisa Farias
Publicado em 06/03/2021 às 13:37
Notícia
Severino Soares/JC Imagem
Movimentação em Afogados no dia 6 de março de 2021 - FOTO: Severino Soares/JC Imagem
Leitura:

Com informações da TV Jornal

Neste primeiro final de semana após as novas restrições estabelecidas em Pernambuco - com a proibição das atividades não-essenciais durante todo o final de semana - o cenário no centro do Recife era de ruas vazias, parques fechados e pouca circulação de pessoas. Em contrapartida, na praia havia maior movimento, com pessoas tomando banho de mar e presentes na faixa de areia, nem todas praticando atividades físicas individuais, única exceção permitida. Já no bairro de Afogados, na Zona Oeste, foi identificada muita aglomeração e pessoas sem máscara.

>> Apesar de restrições, praia de Porto de Galinhas amanhece movimentada neste sábado (6)

>> Usuários da linha TI Caxangá/Conde da Boa Vista relatam superlotação nos ônibus neste sábado (6)

A reportagem da TV Jornal circulou pelas ruas do Centro e registrou a Avenida Conde da Boa Vista, uma das principais vias, praticamente vazia, o que é muito diferente do movimento do dia a dia no local. 

O Parque Treze de Maio, no bairro da Boa Vista, estava com os portões fechados, já que o funcionamento dos parques está restrito apenas para os dias de semana, no horário das 20h às 5h. 

Equipes do Procon-PE, Vigilância Sanitária, Secretaria de Mobilidade e Controle Urbano do Recife fizeram a fiscalização do cumprimento do decreto estadual.

Praia

Na praia de Boa Viagem, na Zona Sul, havia uma maior circulação de pessoas. As equipes de fiscalização se dirigiam aos banhistas pedindo para que se retirassem do mar e buscavam conscientizar as pessoas para não permanecerem na faixa de areia. 

De acordo com o decreto estadual, as pessoas não podem transitar nas faixas de areia, exceto para a prática de atividade física individual. Os frequentadores devem utilizar máscara de proteção e o uso de som está proibido, independentemente do horário.

Aglomeração em Afogados

No feira livre e no mercado de Afogados, parecia um dia normal antes da pandemia. Estabelecimentos que prestam serviços não-essenciais estavam abertos e havia até congestionamento para trafegar pelas ruas do entorno. 

Severino Soares/JC Imagem
Movimentação em Afogados no dia 6 de março de 2021 - Severino Soares/JC Imagem
Severino Soares/JC Imagem
Movimentação em Afogados no dia 6 de março de 2021 - Severino Soares/JC Imagem
Severino Soares/JC Imagem
Movimentação em Afogados no dia 6 de março de 2021 - Severino Soares/JC Imagem
Severino Soares/JC Imagem
Movimentação em Afogados no dia 6 de março de 2021 - Severino Soares/JC Imagem
Severino Soares/JC Imagem
Movimentação em Afogados no dia 6 de março de 2021 - Severino Soares/JC Imagem

Covid-19 em Pernambuco

Após confirmar 1.588 novos casos de covid-19 nessa sexta-feira (5), Pernambuco soma 8.916 novas infecções causadas pelo novo coronavírus em apenas uma semana. Os dados divulgados pela Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) apontam que 477 desses casos foram considerados graves, o que representa 5% do total. A forma mais grave da doença costuma evoluir para uma Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), e esses casos demandam por internação hospitalar na maioria das vezes.

Dos casos registrados na sexta, 123, ou 8% do total, são de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), enquanto os outros 1.465, 92% do total, foram considerados leves. Até essa sexta, o Estado já registrou 306.320 casos da doença, sendo 32.845 graves e 273.475 leves. Levando em consideração os registros dos últimos sete dias, a média de confirmação diária de casos no Estado está em 1.274. O número representa uma queda de 10% na média móvel, indicador utilizado para medir o avanço da pandemia.

A SES-PE também registrou 29 novas mortes. Os óbitos ocorreram entre os dias 9 de julho de 2020 e 04 de março. Com relação à média móvel, a queda no número de mortes foi de 11% nesta sexta, o que indica estabilidade nos registros. Levando em consideração as confirmações dos últimos sete dias, Pernambuco está registrando 25 novas mortes por dia. Até esta sexta, o Estado já perdeu 11.119 vidas para a doença.

Comentários

Últimas notícias