MOBILIDADE

Estações da Linha Sul do Metrô do Recife amanhecem fechadas após curto-circuito

O problema acontece nesta segunda-feira (19)

Vanessa Moura
Vanessa Moura
Publicado em 19/04/2021 às 8:06
Notícia
BOBBY FABISAK/JC IMAGEM
Metrô do Recife - FOTO: BOBBY FABISAK/JC IMAGEM
Leitura:

Matéria em atualização.

Um curto-circuito no sistema de alimentação elétrica entre as estações Recife e Largo da Paz trouxe transtornos para passageiros que utilizam a Linha Sul do Metrô na manhã desta segunda-feira (19). Segundo informou a Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU), às 10h30, esta linha permanece fechada e sem previsão de abertura.

A Linha Centro do Metrô também sofreu pequena alteração, abrindo às 5h45 e não no horário normal, às 5h. O atraso se deu por conta de um problema na energização da subestação localizada na Estação Recife. Apesar disto, a linha funciona normalmente nesta manhã.

No Terminal Integrado de Cajueiro Seco, em Jaboatão dos Guararapes, passageiros se aglomeram na parada do ônibus TI Cajueiro Seco - Rua do Sol, que faz o itinerário semelhante ao do metrô. Esta é uma das alternativas encontradas pelos usuários para chegarem a seus respectivos destinos. A situação, porém, está longe de ser ideal. "Nós só sofremos. As coisas cada vez mais difíceis. Cheguei aqui e me deparei com a estação fechada, mais uma vez", lamentou o circense Maviael, que utiliza o metrô para se locomover. 

BRUNO CAMPOS/JC IMAGEM
A paralisação da Linha Sul provoca aglomeração e tumulto nas filas de ônibus - BRUNO CAMPOS/JC IMAGEM
BRUNO CAMPOS/JC IMAGEM
A paralisação da Linha Sul provoca aglomeração e tumulto nas filas de ônibus - BRUNO CAMPOS/JC IMAGEM
BRUNO CAMPOS/JC IMAGEM
A paralisação da Linha Sul provoca aglomeração e tumulto nas filas de ônibus - BRUNO CAMPOS/JC IMAGEM
BRUNO CAMPOS/JC IMAGEM
A paralisação da Linha Sul provoca aglomeração e tumulto nas filas de ônibus - BRUNO CAMPOS/JC IMAGEM
BRUNO CAMPOS/JC IMAGEM
A paralisação da Linha Sul provoca aglomeração e tumulto nas filas de ônibus - BRUNO CAMPOS/JC IMAGEM
BRUNO CAMPOS/JC IMAGEM
A paralisação da Linha Sul provoca aglomeração e tumulto nas filas de ônibus - BRUNO CAMPOS/JC IMAGEM
BRUNO CAMPOS/JC IMAGEM
A paralisação da Linha Sul provoca aglomeração e tumulto nas filas de ônibus - BRUNO CAMPOS/JC IMAGEM
BRUNO CAMPOS/JC IMAGEM
A paralisação da Linha Sul provoca aglomeração e tumulto nas filas de ônibus - BRUNO CAMPOS/JC IMAGEM
BRUNO CAMPOS/JC IMAGEM
A paralisação da Linha Sul provoca aglomeração e tumulto nas filas de ônibus - BRUNO CAMPOS/JC IMAGEM

Outros problemas

Em 6 de abril, a Linha Sul do Metrô do Recife teve um problema na rede aérea e passou mais de 24 horas sem funcionar, voltando a operar somente na manhã do dia 7. 

>> Estações da Linha Sul do Metrô do Recife são fechadas temporariamente após problemas

>> Volta para casa mais complicada com paralisação da Linha Sul do Metrô do Recife

Com o metrô paralisado, muitos passageiros acostumados a se locomoverem pelo transporte férreo tiveram que enfrentar transtornos ao esperar ônibus alternativos nos terminais integrados. No TI de Cajueiro Seco, por exemplo, o cenário foi de tumulto, muitas reclamações e aglomeração. 

>> Metrô do Recife tem o sétimo aumento da tarifa desde 2019. Não tem passageiro que aguente

Já no dia 12 de abril, o Ramal Camaragibe da linha Centro do Metrô do Recife passou quase a manhã inteira sem funcionar. De acordo com a Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU), a paralisação foi provocada pelas fortes chuvas que atingiram a Região Metropolitana do Recife (RMR) no dia 11. As precipitações derrubaram uma árvore próximo à Estação Curado, na Zona Oeste da capital pernambucana. A árvore ficou encostada nos fios da rede elétrica, que alimenta os trens, além dos galhos terem caído nos trilhos. 

Aumento de tarifa

Desde o dia 20 de março a tarifa do metrô passou de R$ 4 para R$ 4,25. Este é o sétimo reajuste das tarifas num intervalo de um ano e oito meses; majorações que já ultrapassam os 80%. Em março de 2019, a passagem subiu de R$ 1,60 para R$ 2,60 e, de lá até agora, chegou a R$ 4,25.

 

 

 

Comentários

Últimas notícias