CRIME

Trio é preso no Grande Recife por suspeita de ter assassinado servidor do TJPE

Os mandados foram cumpridos pela Polícia Civil de Pernambuco (PCPE) por meio da operação denominada "Emitente"

Katarina Moraes
Katarina Moraes
Publicado em 11/06/2021 às 8:48
Notícia
DIVULGAÇÃO/PCPE
A Operação de Intervenção Tática (OIT) Emitente é vinculada à Diretoria Integrada Especializada da Polícia Civil (DIRESP), sob a presidência dos Delegados Daniel Lira e Thayná Fioresi - FOTO: DIVULGAÇÃO/PCPE
Leitura:

Um policial militar em atividade e mais dois suspeitos foram presos na manhã desta sexta-feira (11) em caráter temporário por supostamente integrarem o grupo criminoso que executou o crime de homicídio qualificado contra o servidor do Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE) Frederico Marcos de Melo Fraga em fevereiro de 2021. Os mandados foram cumpridos pela Polícia Civil de Pernambuco (PCPE) por meio da operação denominada "Emitente". 

A ação teve como ambiente operacional os municípios de Camaragibe e Paulista e mobilizou 30 policiais civis, entre delegados, agentes e escrivães, incluindo o apoio operacional de Equipe Tática da Coordenação de Operações e Recursos Especiais (CORE). Ainda foram cumpridos três mandados de busca e apreensão domiciliares.

A Operação de Intervenção Tática (OIT) Emitente é vinculada à Diretoria Integrada Especializada da Polícia Civil (DIRESP), sob a presidência dos Delegados Daniel Lira e Thayná Fioresi, titular e adjunta da 10ª Delegacia de Homicídios – Camaragibe/São Loureço da Mata, integrante da Divisão de Homicídios Metropolitana Norte (1ª DHMN), com assessoramento do NI DHPP.

"A motivação do crime ainda está em investigação, mas aponta que a vítima emprestava seus cheques para os investigados por alguma finalidade que estamos trabalhando e que está sob sigilo. Ele estaria indo cobrar os valores dos cheques que ele emprestou ao amigo. Ainda não podemos divulgar os valores e nem quais são os envolvidos", disse a delegada Thayná.

Durante interrogatório, um dos suspeitos preferiu se reservar ao direito de ficar calado, e os outros dois negaram todos os fatos. "Agora, é continuar com as investigações para encontrar outros possíveis autores ou mandantes que estejam nessa trama delituosa para poder relatar o inquérito e pedir a conversão da prisão em preventiva e enviar ao poder judiciário", afirmou a delegada.

O crime

Frederico Marcos de Melo Fraga, de 48 anos, foi morto a tiros em 17 de fevereiro deste ano na rua São Miguel de Itaipú, no bairro de Santa Mônica, em Camaragibe, Grande Recife. O corpo da vítima foi encontrado dentro de um carro, no banco do motorista, logo depois de moradores do local ouvirem disparos de arma de fogo. O carro permaneceu ligado até a chegada das viaturas.

De acordo com o perito, o homem seria funcionário do Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE), e teria morrido depois de ser atingido por um único tiro na cabeça. "A pessoa chegou próxima dele, de fora do veículo, e efetuou um único disparo que pegou no rosto. A vítima nem morava aqui, morava em Olinda, foi atraída até esse local", revelou o perito do Instituto de Criminalística (IC), Tadeu Cruz.

Comentários

Últimas notícias