Transfobia

Mulher trans queimada viva no Recife, que está intubada, passa por segunda cirurgia e aguarda vaga de UTI

Devido a uma piora no seu quadro de saúde, Roberta Silva, de 32 anos, foi intubada neste sábado (26). Ela teve 40% do seu corpo queimado na madrugada da sexta-feira (25) no Cais de Santa Rita, centro do Recife

Luisa Farias
Luisa Farias
Publicado em 26/06/2021 às 19:08
Diego Nigro/Acervo/ JC Imagem
Hospital da Restauração, Derby, Zona Central do Recife. - FOTO: Diego Nigro/Acervo/ JC Imagem
Leitura:

A mulher trans Roberta Silva, de 32 anos, que foi queimada no Centro do Recife na madrugada da sexta-feira (25), passa por uma segunda cirurgia neste sábado (26) para tratar as lesões que atingiram 40% do seu corpo. Ela está aguardando uma vaga de UTI depois de uma piora no seu quadro de saúde, o que fez com que ela precisasse ser intubada. 

Na sexta (25), dia em que deu entrada no Hospital da Restauração, ela precisou passar por um procedimento cirúrgico para limpar os machucados no corpo. De acordo com o hospital, a vítima sofreu lesões no tórax, abdômem, mãos e braços. 

De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde de Pernambuco (SES-PE) por meio de nota enviada à Rádio Jornal, neste sábado (26) a sua pressão arterial ficou instável, o que ocasionou na necessidade da intubação. "A paciente Roberta segue internada na Unidade de Tratamento de Queimados (UTQ) do Hospital da Restauração (HR). Neste sábado (26/06), a paciente apresentou instabilidade hemodinâmica, sendo necessária a intubação. No momento ela está realizando exames e sendo acompanhada pelas equipes médicas para novos procedimentos", diz a nota da SES-PE.

"Ela está intubada e passa por uma cirurgia, necessária para conter o comprometimento do corpo devido à profundidade das queimaduras. Ela também aguarda um leito de UTI e sobre isso as parlamentares estão em contato com a Secretaria Estadual de Saúde para que seja remanejado um leito o quanto antes", diz um post no Instagram das Juntas. 


Segundo informou a codeputada Robeyoncé Lima, a família de Roberta está acompanhando o caso. "Nós infelizmente não tivemos contato direto com a companheira, porque ela está intubada e precisa de leito de UTI, mas tivemos contato com a assistente social que repassou para a gente a informação de que a família já está ciente do caso e já está prestando solidariedade à companheira Roberta", disse Robeyoncé no vídeo da publicação. 

Autoridades

O prefeito do Recife, João Campos (PSB), repudiou ainda na sexta (25) o caso por meio das redes sociais e informou que a administração municipal prestaria apoio a Roberta. "Determinei à nossa Secretaria de Desenvolvimento Social que seja feito o acompanhamento e dada a assistência necessária à mulher trans vítima de queimaduras, na última madrugada, no Cais de Santa Rita", disse João. 

Neste sábado (26), foi a vez do Governo de Pernambuco anunciar o apoio psicológico da vítima e seus familiares. O Executivo Estadual também se comprometeu com a investigação do caso. Deve ser realizada uma reunião no início da próxima semana entre todas as pastas e órgãos envolvidos para tratar do caso. 

“A SEDH já mobilizou a equipe do Centro Estadual de Combate à Homofobia (CECH) para realizar todos os encaminhamentos e acompanhamentos necessários. A SJDH também ressalta que está em articulação com o Centro Municipal do Recife e as Secretarias Estaduais de Desenvolvimento Social Criança e Juventude (SDSCJ), da Mulher (Sec. Mulher), de Defesa Social (SDS) e de Saúde (SES), bem como a mandata coletiva Juntas e entidades da sociedade civil, a fim de realizar um atendimento conjunto com a vítima e seus familiares, com o objetivo de garantir seus direitos", diz nota do governo estadual. 

Comentários

Últimas notícias