Polícia Federal

Dois homens são presos em flagrante ao tentar repassar notas falsas de R$ 200 em Carpina, na Mata Norte de Pernambuco

Prática dos suspeitos consistia em fazer compras pequenas com as notas falsas de R$ 200 para receber o troco

Luisa Farias
Luisa Farias
Publicado em 14/07/2021 às 13:15
Notícia
Divulgação/Polícia Federal
Na abordagem, foram apreendidas cinco notas falsas de R$ 200, o veículo, dois celulares e R$ 781 em notas verdadeiras - FOTO: Divulgação/Polícia Federal
Leitura:

Dois homens foram presos em flagrante pela Polícia Federal tentando repassar notas falsas de R$ 200 no município de Carpina, na Zona da Mata Norte de Pernambuco. A prisão ocorreu por volta das 12h no último domingo (11), quando policiais do 2º Batalhão da Polícia Militar de Nazaré da Mata, também na Mata Norte, realizavam rondas de rotina em Carpina. 

Os policiais receberam a denúncia de que os dois homens estavam tentando repassar as notas no centro da cidade, utilizando um automóvel Hyundai I-30 na cor preta. Os policiais localizaram os suspeitos nas margens da PE-90 em Carpina.

Eles confessaram ter feito o repasse das notas em Carpina e Lagoa do Carro. A prática consistia na comprava de mercadorias de pequeno valor, a exemplo de frutas e cerveja, para receber o troco. 

Na abordagem, foram apreendidas cinco notas falsas de R$ 200, o veículo, dois celulares e R$ 781 em notas verdadeiras.

Os suspeitos indicaram quatro comerciantes que tinham sido vítimas do golpe e tiveram que devolver os produtos e o valor dos trocos que receberam. 

Em seguida, eles receberam voz de prisão em flagrante e encaminhados para a sede da Polícia Federal nem Recife. Foram autuados pelo crime de "introduzir em circulação nota falsa", previsto no artigo 289 do Código Penal.

Caso sejam condenados, as penas podem variar de três a 12 anos de prisão e pagamento de multa. Os presos passaram por audiência de custódia e a prisão em flagrante convertida em prisão preventiva. Eles foram encaminhados para o Centro de Observação e Triagem Professor Everardo Luna (COTEL). 

Antecedentes

Ambos já tinham antecedentes criminais. Um dos homens, de 28 anos, é de João Alfredo, no agreste do estado, e reside no Recife, bairro de Afogados. Ele responde a um processo por porte ilegal de arma de fogo e outro por tentativa de homicídio. Estava usando uma tornozeleira eletrônica. 

O outro homem preso, de 24 anos, é de Recife, mas mora no Cabo de Santo Agostinho, bairro de Cidade Guarapu. Ele já havia sido preso por tráfico de drogas e está em liberdade provisória. 

Comentários

Últimas notícias