ATAQUE

Mulher tem couro cabeludo arrancado por pitbull ao salvar cadela de ataque em Petrolina

A vítima estava acompanhada do marido em caminhada de rotina na orla de Petrolina. Caso é investigado pela Polícia Civil de Pernambuco

Katarina Moraes
Katarina Moraes
Publicado em 19/07/2021 às 10:50
Notícia
CORTESIA/FAMÍLIA
Kátia foi socorrida até uma unidade hospitalar, onde passou por cirurgias plásticas - FOTO: CORTESIA/FAMÍLIA
Leitura:

Uma empresária de 49 anos foi atacada por um cachorro da raça Pitbull na noite da última sexta-feira (16) na orla de Petrolina, no Sertão de Pernambuco. Katia Rodrigues teve parte do rosto e do couro cabeludo arrancados ao tentar salvar a própria cadela, da raça Chow Chow, do cão, mas já se recupera em casa após ter feito cirurgias reparadoras em um hospital particular da cidade.

A vítima estava acompanhada do marido, o também empresário Etelvane Barbosa de Souza, 50, que conta que o pitbull estava andando sem coleira e sem guia junto a uma mulher e uma criança. “Ele veio em nossa direção e pegou o pescoço da nossa cadela. Eu dei chute e pontapés, peguei uma madeira e comecei a bater no animal, que estava muito feroz e não soltava”, relata.

Ele explica que, então, colocou o pedaço de madeira dentro da boca do cachorro, que soltou a cadela, mas, depois, que o animal avançou em direção à esposa. "Quando minha esposa já tinha pego a cachorra e colocado em cima do peito, ele pulou e a mordeu. Achava que ele tinha matado minha esposa”, afirma.

A cadela da família, Bella, 7, foi levada ao veterinário por amigos do casal, onde levou pontos no pescoço e na pata. Já Kátia foi socorrida até uma unidade hospitalar, onde passou por cirurgias plásticas.

“Foi necessário ser feito um enxerto de pele de cerca de 20 centímetros do colo dela [para preencher a lesão na cabeça]”, conta a filha da vítima, a fisioterapeuta Raíssa Rodrigues, 24. “Meu pai também teve que ser internado, porque ele é cardíaco, entrou em choque, e a pressão ficou em 15 por 10”, completa.

“Estava em casa para dormir e me ligaram dizendo que minha mãe tinha sofrido um acidente. Nunca pensei que tivesse sido isso. Está todo mundo traumatizado lá em casa. Para a gente, é um choque, eu não durmo, nem minha mãe”, afirma Raíssa.

Etelvane, que caminha regularmente pela orla da cidade, disse nunca ter visto as pessoas que acompanhavam o cachorro, e espera, agora, encontrá-las. “Estamos muito nervosos e abalados. Queremos que a justiça seja feita”, diz.

O empresário registrou um boletim de ocorrência na manhã desta segunda-feira (19) na Delegacia de Petrolina. Por nota, a Polícia Civil de Pernambuco informou que o caso investigado está enquadrado em “Outras Ocorrências Ilícitos Penais – culposo (consumado)”.

Pitbulls são naturalmente agressivos?

Segundo a médica veterinária Cristiane Aguiar os pitbulls não são animais naturalmente agressivos, mas esse comportamento pode ser desenvolvido por alguns fatores. “Ele é um animal forte, mas não é agressivo, é manso; tanto que não é um cachorro de guarda. Quando ataca, é porque existiu algum gatilho ou porque desenvolveu transtornos que não são inerentes à raça e que qualquer animal teria, dependendo da criação. O que acontece é que ele tem uma mordida muito forte, [com impacto] que pode chegar até uma tonelada, por isso os ataques são noticiados, e as pessoas entram em pânico e passam a ter horror da raça”, explica.

Comentários

Últimas notícias