ATAQUE DE TUBARÃO

Banhista atacado por tubarão na Igrejinha de Piedade foi alertado para não entrar no mar; veja o que dizem testemunhas

Embora não estivesse no fundo, com foi informado pelos bombeiros, homem teria entrado duas vezes no mar

Roberta Soares
Roberta Soares
Publicado em 25/07/2021 às 15:34
Notícia
Filipe Jordão/JC Imagem
A mais recente vítima, que teve a coxa esquerda mordida e foi socorrida com vida pelo Corpo de Bombeiros, estava bebendo em uma das barracas instaladas em frente à Igrejinha de Piedade - FOTO: Filipe Jordão/JC Imagem
Leitura:

Testemunhas do ataque de tubarão a um banhista no fim da manhã deste domingo (25/7), em frente à Igrejinha de Piedade, em Piedade, Jaboatão dos Guararapes, no Grande Recife contaram que Everton Guimarães Reis, 32 anos, foi alertado para não entrar no mar. A orientação foi dada por barraqueiros da praia, que lembraram o ataque ocorrido duas semanas antes, no mesmo local (o mais perigoso para incidentes com tubarões de todo o Litoral de Pernambuco), quando o auxiliar de serviços gerais Marcelo Costa Santos, 51 anos, foi morto por um animal e com água abaixo da cintura.

Igrejinha de Piedade: mais uma vez reduto de ataques de tubarão. Entenda a razão

Vítima de novo ataque de tubarão na Igrejinha de Piedade também estava no raso, afirmam bombeiros. Veja estado de saúde atualizado

Ataque de tubarão em Pernambuco: banhista morto por tubarão não tinha bebido, estava no raso e foi "puxado" quando saía do mar

Divulgação/Corpo de Bombeiros
Bombeiros resgatam banhista atacado por tubarão na praia da Igrejinha de Piedade - Divulgação/Corpo de Bombeiros

A mais recente vítima, que teve a coxa esquerda mordida e foi socorrida com vida pelo Corpo de Bombeiros, estava bebendo em uma das barracas instaladas em frente à Igrejinha de Piedade. E, pelo que contam, foi mordido momentos depois de entrar no mar pela segunda vez. “Ele estava sentado numa barraca bebendo cerveja. As pessoas chegaram a pedir para ele não entrar e não ir para o fundo. Dois minutos depois de entrar pela segunda vez foi mordido. Só tinha ele no mar”, contou Fernando Sampaio, 58, que estava numa barraca próxima à vítima.

  

O barraqueiro Adenildo de Andrade, 18 anos, contou à reportagem do JC que a vítima também foi orientada pelos bombeiros que estavam no posto para ficar no raso. “Ele chegou a ir um pouco para o fundo e os bombeiros pediram para ele vir para o raso”, relatou. O homem de 32 anos foi atacado às 12h20 deste domingo (25). Recebeu os primeiros socorros ainda na praia, depois foi encaminhado para o Hospital da Aeronáutica,também em Jaboatão, onde foi estabilizado, e transferido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) para o Hospital da Restauração, no Recife. Tinha um estado de saúde estável. Segundo o Corpo de Bombeiros de Pernambuco, a vítima sofreu lesões na parte posterior da coxa esquerda e glúteos. Estaria no raso quando foi atacado.

Ao fim da tarde, ele saiu do bloco cirúrgico estável. A previsão é de que ele passe de 24 horas a 48 horas na sala de recuperação. Provavelmente, depois vai para a enfermaria de trauma do HR ou de um hospital particular.

 

INCIDENTES EM PERNAMBUCO
Até hoje, foram registrados 68 ataques de tubarão em Pernambuco desde 1992 (incluindo o deste domingo): 63 ataques no continente, sendo 27 no Recife, 25 em Jaboatão dos Guararapes, seis no Cabo de Santo Agostinho, quatro em Olinda, um em Paulista e outro em Goiana. Em Fernando de Noronha, quatro pessoas foram vítimas dos tubarões. Há, ainda, dois casos em análise pelo Cemit em Noronha, que ainda não foram oficialmente incluídos no relatório.

Do total de vítimas, 26 não resistiram aos ferimentos, e 41 sobreviveram - muitas sofreram amputações. Além da Igreja de Piedade (19,35%), o ponto onde mais foram registrados incidentes no continente foi no Acaiaca (11,29%), na Praia de Boa Viagem. Em Fernando de Noronha, cada um dos quatro ataques aconteceu em localidades diferentes.

 

Filipe Jordão/JC Imagem
O poder público deve à sociedade uma reação rápida, imediata, e incisiva. Não adianta apenas usar o discurso de que a população precisa ter consciência e não entrar no mar - Filipe Jordão/JC Imagem
Filipe Jordão/JC Imagem
Bombeiros na região da Igrejinha de Piedade - Filipe Jordão/JC Imagem

Comentários

Últimas notícias