imunização

Pernambuco inicia vacinação contra a covid-19 para adolescentes que estão na Funase

Ao todo, são 496 adolescentes com idades entre 12 e 17 aptos para receber o imunizante

Marcelo Aprígio
Marcelo Aprígio
Publicado em 19/08/2021 às 9:24
Notícia
DIVULGAÇÃO/FUNASE
Nessa quarta-feira (18), já foram imunizados primeiros socioeducandos que ainda não completaram 18 anos - FOTO: DIVULGAÇÃO/FUNASE
Leitura:

O Governo de Pernambuco iniciou a aplicação da primeira dose da vacina contra a covid-19 em adolescentes com idades entre 12 e 17 anos que estão em unidades da Fundação de Atendimento Socioeducativo (Funase). Nessa quarta-feira (18), já foram imunizados primeiros socioeducandos que ainda não completaram 18 anos. Ao todo, são 496 adolescentes aptos para receber o imunizante.

Segundo informe da Superintendência de Imunizações da Secretaria Estadual de Saúde em articulação com o Eixo Saúde da Funase, as 12 Gerências Regionais de Saúde já receberam as doses específicas para esses adolescentes.

De acordo com o secretário estadual de Desenvolvimento Social, Criança e Juventude, Sileno Guedes, a medida representa um importante avanço na direção de um público em vulnerabilidade social. “Não apenas na Funase, mas fora dela também, temos adolescentes com deficiência, adolescentes grávidas, puérperas e lactantes e que, agora, recebem essa ação de saúde”, afirma Guedes.

Maiores de 18 anos já imunizados

Além de atender adolescentes de 12 a 17 anos, que serão vacinados agora, a Funase também é o órgão executor de medidas socioeducativas de jovens com idades entre 18 e 21 anos que ingressaram na instituição por atos infracionais que cometeram antes da maioridade. De acordo com a instituição, essa parcela dos jovens já vem sendo imunizada contra a covid-19 desde junho, conforme o calendário dos municípios onde há unidades socioeducativas.

Até o momento, 290 socioeducandos maiores de 18 anos já receberam ao menos uma dose da vacina contra o coronavírus. Em todo o Estado, 749 adolescentes e jovens estão em atendimento pela Funase.

Comentários

Últimas notícias