Requalificação

Paulo Câmara autoriza obras na PE-18 e PE-33, no Grande Recife, alvos recorrentes de queixas

Quase R$ 40 milhões serão investidos nos serviços, que serão concluídos nos próximos 18 meses

Renata Monteiro
Renata Monteiro
Publicado em 17/09/2021 às 14:27
Notícia
Hélia Scheppa/SEI
Paulo Câmara e Fernandha Batista na PE-18 - FOTO: Hélia Scheppa/SEI
Leitura:

As rodovias PE-18, que liga os municípios de Paulista e Abreu e Lima, e PE-33, no Cabo de Santo Agostinho, serão requalificadas ao longo dos próximos meses. As ordens de serviço para essas obras foram assinadas nesta sexta-feira (17) pelo governador Paulo Câmara (PSB) e representam um investimento de R$ 37,4 milhões na infraestrutura das cidades da Região Metropolitana do Recife.

A PE-18 é alvo de recorrentes queixas de motoristas que precisam utilizá-la no dia a dia, devido às más condições em que se encontra. As principais reclamações relatadas por quem passa por lá são relacionadas à grande quantidade de buracos, placas quebradas e falta de segurança. De acordo com a gestão estadual, o trecho da via que será requalificado tem 3,6 quilômetros de extensão e fica no trecho de ligação entre a BR-101, em Paulista, e a Penitenciária Mourão Filho, no bairro de Caetés II, em Abreu e Lima.

"Uma das grandes propriedades do Plano Retomada tem sido a restauração e pavimentação da malha viária do Estado, além do abastecimento de água e esgotamento sanitário. Somando tudo isso, estamos tendo condições de, em um momento como este, poder gerar emprego e renda, melhorando a qualidade de vida nas cidades pernambucanas", afirmou o governador, na ocasião.

>> PE-18: sobram buracos e faltam sinalização e segurança

>> Estrada em péssimas condições no interior

>> Onze mortes nas estradas federais de Pernambuco durante o feriado de 7 de Setembro. Até o uso do cinto de segurança foi ignorado

>> Governo anuncia reestruturação do DER-PE, promete concurso para início de 2022 e mais investimentos em estradas

>> Sucateado, DER não contrata mais engenheiro e virou autarquia fantasma para cuidar das estradas de Pernambuco

>> Atraso na construção da PE-33 prejudica alunos da UFRPE e do IFPE no Cabo

Paulo estava acompanhado pela vice-governadora Luciana Santos (PCdoB) e outras autoridades na solenidade de assinatura da ordem de serviço. De acordo com os gestores, a obra será tocada pelo Departamento de Estradas de Rodagem de Pernambuco (DER), vinculado à Secretaria Estadual de Infraestrutura e Recursos Hídricos.

Com a requalificação, a PE-18 passará por intervenções "de terraplanagem, drenagem, recuperação do pavimento, sinalização vertical e horizontal, inclusive delimitando a entrada e saída de veículos da faixa de domínio, restauração da ponte e do guarda-corpo para garantir a segurança dos pedestres, além da pintura de 11 abrigos de ônibus". O projeto de reestruturação também inclui "a instalação de dispositivos hidráulicos como bocas de lobo, sarjetas, meio fios, bueiros, descidas d’água e dissipadores de energia, o que vai possibilitar uma melhor fluidez do tráfego em dias chuvosos".

"A recuperação desse trecho da PE-018 vai facilitar a locomoção dos trabalhadores das indústrias que estão instaladas nas margens da rodovia, reduzindo o tempo da viagem. Além disso, também levará fluidez para o escoamento da produção dessas empresas, gerando cerca de 100 empregos diretos na fase de obras, em um momento significativo de retomada da economia", declarou a secretária estadual de Infraestrutura e Recursos Hídricos, Fernandha Batista.

Yves Ribeiro também comemorou os impactos econômicos positivos que a obra deve proporcionar ao município de Paulista. "(A recuperação da PE-18) Foi a primeira coisa que os empresários solicitaram, porque vai melhorar o transporte na região, inclusive na qualidade de vida dos trabalhadores do setor produtivo, tendo um impacto forte na geração de emprego e renda. Assim, é fundamental o início dessa obra, pois será uma melhoria muito importante na infraestrutura das duas cidades e do nosso Litoral Norte de Pernambuco", disse.

No Cabo de Santo Agostinho, o governador deu início às obras de implantação e pavimentação da PE-33, no segmento que vai da PE-060 até o Engenho Mercês, que dá acesso aos campus da UFRPE e do IFPE. Fundamental para o funcionamento das duas instituições, a rodovia tem diversos problemas atualmente, e a sua obra de reestruturação, iniciada em 2017, estava paralisada até agora, prejudicando moradores da área, alunos e professores. Os problemas na via chegaram até a causar a suspensão das obras da Unidade Acadêmica do Cabo de Santo Agostinho (UACSA) da Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE).

"A intervenção está orçada em R$ 30,4 milhões, sendo R$ 12 milhões provenientes de emenda da bancada federal de Pernambuco, e vai gerar cerca de 130 empregos, com previsão de conclusão dentro de 18 meses. A pavimentação da PE-033 beneficiará diretamente mais de 44 mil pessoas, incluindo estudantes e servidores da UFRPE e do IFPE", explica a administração estadual.

OUTROS INVESTIMENTOS

Nesta sexta-feira o governador também autorizou o início das obras do Sistema Adutor Arataca II. Com recursos da ordem de R$ 120 milhões, o projeto prevê a implantação de uma segunda captação de água no Rio Arataca, em Goiana, com vazão de 500 litros por segundo, que será integrada ao Sistema Produtor de Botafogo. A inciativa permitirá um incremento de 40% na atual capacidade de produção do sistema, proporcionando uma redução significativa no regime de racionamento nas cidades de Igarassu, Abreu e Lima, Paulista e Olinda, beneficiando cerca de 750 mil pessoas.

Além disso, Paulo autorizou a licitação das obras de complementação do Sistema de Esgotamento Sanitário de Itapuama, que preveem o assentamento de dois quilômetros de rede coletora de esgoto e cerca de 400 ligações na localidade. As obras são complementares à primeira etapa do SES Itapuama, e contam com um aporte de R$ 2 milhões, contemplando duas mil pessoas.

"Por último, Paulo Câmara vistoriou as obras da primeira etapa do Sistema de Esgotamento Sanitário do Cabo de Santo Agostinho. O projeto prevê o assentamento de 25 quilômetros de rede coletora, instalação de mais de três mil ligações domiciliares, além da implantação de quatro estações de bombeamento e de uma Estação de Tratamento de Esgoto (ETE). Estão sendo investidos R$ 44,5 milhões na obra, para atendimento aos bairros da Cohab, Charnequinha, São Judas Tadeu e Centro, contemplando cerca de 22 mil pessoas", explica o governo.

Comentários

Últimas notícias