ACIDENTE

Governo de Pernambuco vai à polícia contra CBTU por queda de muro sobre criança no Recife

O objetivo da ação é reforçar o pedido pela investigação do caso e pela punição criminal dos responsáveis

Roberta Soares
Roberta Soares
Publicado em 18/10/2021 às 14:48
Notícia
WELLIGTON LIMA/JC IMAGEM
COQUE Menina de 8 anos brincava no momento em que foi atingida - FOTO: WELLIGTON LIMA/JC IMAGEM
Leitura:

Atualizada em 20 de outubro de 2021

O governo de Pernambuco entrou no caso da queda do muro sobre uma criança de apenas oito anos, na Comunidade do Coque, na Ilha Joana Bezerra, área central do Recife, na tarde do sábado (16/10). A Secretaria de Justiça e Direitos Humanos (SJDH) deu entrada nesta segunda-feira (18/10) em uma notícia-crime junto à Secretaria de Defesa Social (SDS), contra a Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU), responsável pelo Metrô do Recife. O objetivo da ação é reforçar o pedido pela investigação do caso e pela punição criminal dos responsáveis.

Na prática, a iniciativa é mais simbólica do que efetiva porque o caso já está sendo investigado pela Polícia Civil, que tem a obrigação de instaurar um inquérito policial mesmo sem ser provocada. “A nossa provocação é para reforçar a necessidade de que a investigação seja feita com rigor e, o que mais importa, que haja a responsabilidade criminal pela lesão corporal gravíssima provocada na criança. É um caso muito, muito sério, que não pode ficar sem responsabilizados. A CBTU precisa responder pelo que aconteceu”, afirmou o secretário de Justiça e Direitos Humanos, Pedro Eurico.

WELLIGTON LIMA/JC IMAGEM
Muro do Metrô cai sobre menina de 8 anos durante festa de Dia das Crianças em comunidade do Recife - WELLIGTON LIMA/JC IMAGEM
WELLIGTON LIMA/JC IMAGEM
Muro do Metrô cai sobre menina de 8 anos durante festa de Dia das Crianças em comunidade do Recife - WELLIGTON LIMA/JC IMAGEM

Na queixa-crime encaminhada à SDS, a Secretaria de Justiça e Direitos Humanos pede agilidade máxima na apuração do caso. Com o gesto, explica Pedro Eurico, o Estado quer que a CBTU assuma o seu papel de cuidar da infraestrutura que protege a linha metroferroviária. “Queremos que a CBTU assuma de forma eficaz o gerenciamento de todo o entorno do metrô para que situações como essas, que, infelizmente, já são rotineiras, não voltem a se repetir e a colocar em risco a vida das pessoas que transitam na região. Sabemos que o isolamento da rede é ineficiente, o que colabora para um ambiente de total desobendiência”, reforça Pedro Eurico. O Ministério Público de Pernambuco (MPPE) também foi oficializado sobre o caso pela Secretaria de Justiça e Direitos Humanos.

Em resposta, a CBTU informou, por meio de nota, que já foram atendidos os pleitos da família da menor. "Comprometida com o suporte social à família, a empresa comunica que foi criado o Comitê de monitoramento das ações necessárias. Reforçamos que os canais de comunicação com a comunidade continuam à disposição para fortalecimento da parceria na melhoria e manutenção do sistema", diz o texto.

ENTENDA O CASO

Em meio a uma festa de comemoração pelo Dia das Crianças realizada pelo Projeto Mão Amiga na tarde do sábado (16/10), no Coque, um pedaço do muro do Metrô do Recife caiu e atingiu uma menina de 8 anos, que segue internada em estado grave no Hospital da Restauração (HR).

Tudo aconteceu logo após o almoço ser servido para as crianças, segundo o organizador do evento, o enfermeiro Jonata Bruno. "As crianças estavam sentadas na calçada quando a placa se deslocou e caiu por cima dela. A gente conseguiu tirar, mas ela estava sangrando muito, pela boca, nariz e vagina. O médico disse que ela estava com hemorragia, que fraturou a bacia, o crânio e a coluna", contou.

A menina foi inicialmente levada até o Instituto de Medicina Integral Professor Fernando Figueira (IMIP), onde recebeu os primeiros atendimentos, e depois foi para o HR, onde passou por cirurgia na bacia e na cabeça, de acordo com a família.

WELINGTON LIMA/JC IMAGEM
Protesto acontece na entrada da Estação Recife - WELINGTON LIMA/JC IMAGEM
WELINGTON LIMA/JC IMAGEM
Protesto acontece na entrada da Estação Recife - WELINGTON LIMA/JC IMAGEM
WELINGTON LIMA/JC IMAGEM
Protesto acontece na entrada da Estação Recife - WELINGTON LIMA/JC IMAGEM

OMISSÃO

Além de não prestar qualquer atendimento ou auxílio à criança, a CBTU sequer se posicionou sobre o fato de o muro ter desabado. Só o fez nesta segunda-feira, dois dias depois do acidente, ao encaminhar uma nota que nada diz para a imprensa. Disse estar investigando a causa do acidente e que os 71 km de vias eletrificadas do Metrô do Recife possuem muros que passam por vistorias e reparos periodicamente. Fato que foi contestado pelos moradores da área onde aconteceu o acidente.

A Polícia Civil de Pernambuco informou que está investigando o acidente e que o caso está sob o comando da Delegacia da Rio Branco.

Comentários

Últimas notícias