DECISÃO

Diretório do PT no Recife define atuação independente na Câmara de Vereadores e apoia o nome de Hadadd para 2022

Entre as resoluções apresentadas pelo Diretório Municipal do PT no Recife, também está a moção de apoio a direção nacional do partido "contra atitudes que rompe procedimento estatuário do partido e afronta a democracia interna e decisões coletivas"

Mirella Araújo
Mirella Araújo
Publicado em 07/02/2021 às 12:02
Notícia
NE10
Bancada formada por três vereadores petistas seguirá orientação de atuação independente com relação ao governo municipal do Recife - FOTO: NE10
Leitura:

Matéria atualizada às 13h22

O Diretório Municipal do PT no Recife, se reuniu nesse sábado (6), para tratar de algumas resoluções políticas do partido para a conjuntura de 2021. Entre as deliberações anunciadas, está a atuação independente dos vereadores com relação ao governo de João Campos (PSB). Nas eleições de 2020, os petistas elegeram três parlamentares: Liana Cirne, Osmar Ricardo e Professor Jairo Brito. 

>>Com 3 nomes na Mesa e 4 líderes de bancada, Pernambuco terá protagonismo na Câmara

No entanto, a decisão contraria a orientação da própria bancada na Casa José Mariano, de seguir no bloco de oposição ao governo municipal. “A oposição é o caminho natural para o PT no Recife, não só pela campanha violenta, misógina e antipetista adotada pelo PSB nas eleições municipais, mas principalmente pela postura que vem sendo adotada pelo Executivo municipal”, afirmou Liana Cirne, na ocasião em que foi escolhida para ser líder do PT na Câmara. 

Outra determinação do Diretório, presidido por Cirilo Mota,  diz respeito ao "fortalecimento" do projeto de unidade no campo das esquerdas. "Dialogando com os setores progressistas de nossa cidade, colocando o protagonismo do partido a serviço do debate democrático e popular construindo como prioridade Haddad presidente do Brasil", afirma trecho do documento. 

>>''Golpe e traição não fazem parte do meu vocabulário'', diz Marília Arraes após desavença no PT

>> Presidente do PT diz que Marília Arraes rompeu política interna do partido ao disputar posto na Câmara

>> Esquerda se divide sobre 'bloco na rua' de Fernando Haddad

O ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT) afirmou, nessa quinta-feira (4), à TV 247, que aceitou ser candidato a presidente da República em 2022. Em meio a incertezas sobre o futuro político, o próprio ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pediu para que Haddad colocasse o "bloco na rua".

"Ele (Lula) me chamou para uma conversa no último sábado e disse que não temos mais tempo para esperar. Ele me pediu para colocar o bloco na rua e eu aceitei”, afirmou Haddad, que disputou com Jair Bolsonaro o segundo turno das eleições presidenciais de 2018 e saiu derrotado.

"O partido dos Trabalhadores tem uma vida orgânica ativa e calcadas em princípios democráticos suas deliberações estão previstas no estatuto e seus desdobramentos passam por efetivar posicionamentos políticos que interfiram diretamente na vida do povo", afirma o Diretório.

A reunião também resultou em uma moção de apoio a direção nacional do Partido dos Trabalhadores e a maioria da bancada de deputados federais "contra atitudes que rompe procedimento estatuário do partido e afronta a democracia interna e decisões coletivas". Mesmo sem citar nomes, o fato esta relacionado a candidatura avulsa da deputada federal Marília Arraes, para a 2ª secretaria na Mesa Diretora, onde foi eleita nessa quarta-feira (3). 

"A atitude da deputada rompe procedimento estatutário do PT e isso terá de ser analisado nas instâncias partidárias”, afirmou a presidente nacional do PT, a deputada federal Gleisi Hoffmann, em entrevista à coluna Painel, do jornal Folha de S. Paulo. A parlamentar pernambucana disputou a vaga contra o correligionário João Daniel (PT-SE), que tinha o apoio oficial do partido. 

GOLPE E TRAIÇÃO

A deputada federal Marília Arraes, divulgou uma nota nessa sexta-feira (5), se posicionando a respeito das declarações da presidente nacional do PT e sobre o fato de ter disputado o cargo na 2ª secretaria da Mesa Diretora, no qual considerou ser legítima.

"É triste ver e ouvir declarações inverídicas sobre minha conduta partidária e comprometimento coletivo. Golpe, traição e outros adjetivos que tentam imputar a mim não são palavras que fazem parte do meu vocabulário e muito menos da minha forma de fazer política. Em qualquer parlamento do mundo há esse tipo de disputa por espaços de poder e decisão, no Brasil não é diferente. Ao longo da minha vida pública sempre me pautei pela transparência e pelo debate. Tentar transformar uma disputa legítima, legal e ética em algo impróprio, indevido, ameaçador não é uma atitude saudável ou democrática", escreveu a petista. Ela venceu no segundo turno por 192 votos contra 186 recebidos por João Daniel. 

CONFIRA NA ÍNTEGRA RESOLUÇÃO DO DIRETÓRIO MUNICIPAL DO PT

Aos seis dias do mês de fevereiro de 2021, o Diretório Municipal do Recife, reunido por videoconferência e presencialmente aprova a seguinte resolução política:

O partido dos Trabalhadores tem uma vida orgânica ativa e calcadas em princípios democráticos suas deliberações estão previstas no estatuto e seus desdobramentos passam por efetivar posicionamentos políticos que interfiram diretamente na vida do povo, já que se trata do maior partido de esquerda da
América Latina.

Partindo deste pressuposto, o Diretório Municipal do Recife na discussão de avaliação de 2020 e analise de conjuntura 2021, define fundamentada nas diretrizes abaixo:


• Derrotar o projeto destrutivo e nocivo ao país do Governo Bolsonaro;
• Defender o Legado do PT no Brasil e lutar pelo plano recuperação nacional com a volta do auxílio emergencial, vacinação para todxs, combater o desemprego, a fome o desalento e a crise sanitária;
• Lutar pela inocência do Presidente Lula e a anulação de sua condenação, restabelecendo seus direitos políticos;
• Fortalecer o projeto unidade no campo das esquerdas e dialogando com os setores progressistas de nossa cidade, colocando o protagonismo do partido a serviço do debate democrático e popular construindo como prioridade HADDAD presidente do Brasil.
• Definir a atuação da nossa bancada de vereadores assumindo um posicionamento de independência em relação ao governo municipal.
• Moção de apoio a direção nacional do PT e a maioria da bancada de deputados federais contra atitudes que rompe procedimento estatutário do partido e afronta a democracia interna e decisões coletivas;

E para isso o PT do Recife deve ganhar as ruas, debatendo corpo a corpo com a população através das nossas direções zonais, amadurecendo um projeto político responsável que responda a atual conjuntura. Deve ganhar as redes sociais disputando as mentes e corações dos recifenses defendendo o legado petista debatendo a situação do Brasil e do mundo.

Juntos Somos Mais Fortes!
 

Partido, Partido é dos Trabalhadores e das Trabalhadoras!
Recife 06 de fevereiro de 2021.
DIRETÓRIO MUNICIPAL DO RECIFE.

 

 

Comentários

Últimas notícias