CARGOS

Irmã do prefeito João Campos é nomeada para cargo na direção executiva de estatal do Governo do Estado

Até o mês de dezembro de 2020, Maria Eduarda Andrade Lima Campos de Alencar, ocupava cargo comissionado na Prefeitura do Recife

Mirella Araújo
Mirella Araújo
Publicado em 09/02/2021 às 20:01
Notícia

NE10
Desde 2017, Maria Eduarda Campos ocupava o cargo de Diretora Executiva de Projetos Especiais da Secretaria de Infraestrutura e Habitação do Recife - FOTO: NE10
Leitura:

Atualizada às 20h55

 A arquiteta Maria Eduarda Andrade Lima Campos de Alencar, irmã do prefeito do Recife, João Campos (PSB), foi nomeada Diretora Executiva de Regularização Fundiária do Pernambuco Participações e Investimentos S/A (PERPART), estatal ligada ao Governo do Estado. Cabe a empresa atuar no processo de regularização de terrenos urbanos que não possuem escrituração devida em cartório, desde que se tenha aprovação de projetos pelas prefeituras, se os imóveis forem de propriedade do Estado.

Uma das promessas de campanha de João Campos, inclusive, é fazer o maior programa de regularização fundiária da capital pernambucana. A iniciativa, intitulada de "A Casa é Sua", tem como objetivo entregar 50 mil títulos de posses nos próximos quatro anos. Além disso, Campos assegurou o cumprimento da isenção do IPTU para famílias de baixa renda que serão beneficiadas pela iniciativa.

>>Após prometer não nomear petistas, João Campos mantém Marcelo Santa Cruz em cargo na prefeitura

>>Apesar do rompimento entre PT e PSB, filha de petista ganha espaço no governo Paulo Câmara

Para que a promessa seja tirada do papel, é necessário a Prefeitura do Recife firmar um convênio junto com a PERPAT e, desta forma, poder iniciar as operações. De acordo com informações apuradas pelo Blog de Jamildo, a saída de Maria Eduarda Campos da Prefeitura do Recife, teria ocorrido para evitar acusações de suposto nepotismo por parte do atual prefeito da capital.

Até dezembro de 2020, segundo dados do Portal da Transparência, ela ocupava o cargo comissionado na Prefeitura do Recife, com uma remuneração de R$ 10.320 - entretanto, neste mês em específico, com a soma do 13º salário e outras vantagens, a gratificação chegou ao valor bruto de R$ 21.030, mas o valor líquido foi de R$ 16.058,76.

Ela havia sido nomeada em 2016, pelo então prefeito reeleito, Geraldo Julio (PSB) para a função de gerente de Zoneamento Especial do Instituto Pelópidas Silveira, vinculada à Secretaria de Planejamento e Gestão. No ano seguinte, assumiu a função de Diretora Executiva de Projetos Especiais da Secretaria de Infraestrutura e Habitação. Entre os projetos coordenados pela arquiteta, está a Nova Conde da Boa Vista.

A Prefeitura do Recife foi procurada pela reportagem do JC para comentar o desligamento da irmã do prefeito João Campos, mas afirmou que não irá se pronunciar a respeito. A PERPART, empresa estatal vinculada atualmente a Casa Civil, emitiu uma nota afirmando apenas que a contratação de Maria Eduarda Campos “atendeu todos os requisitos legais e obedeceu critérios técnicos”.

A empresa tem por missão gerir direitos e obrigações de empresas extintas e em extinção pelo Estado, desenvolver ações inovadoras na área de gestão pública, possibilitando oportunidades de negócios, e promover a regularização fundiária e imobiliária para a sociedade. O atual presidente da estatal é Nilton Mota, ex-secretário da Casa Civil do governador Paulo Câmara (PSB).
 

 

Comentários

Últimas notícias