Covid-19

'Claro que desejamos um ritmo maior de vacinação, mas que contemple todo o Estado', diz Armando Monteiro

De acordo com o tucano, é necessário que as denúncias de favorecimento do Recife no recebimento dos imunizantes seja apurado, uma vez que, segundo ele, existem indícios de falhas na distribuição do material em Pernambuco

Renata Monteiro
Renata Monteiro
Publicado em 29/04/2021 às 14:28
Notícia
Foto: Filipe Jordão/ JC Imagem
O ex-senador Armando Monteiro - FOTO: Foto: Filipe Jordão/ JC Imagem
Leitura:

Após alguns prefeitos de oposição cobrarem, na última quarta-feira (28), tratamento igualitário do Governo do Estado com relação à distribuição das doses de vacina contra a covid-19, o ex-senador Armando Monteiro (PSDB) veio a público nesta quinta (29) para prestar solidariedade aos gestores municipais. De acordo com o tucano, é necessário que as denúncias de favorecimento do Recife no recebimento dos imunizantes seja apurado, uma vez que, segundo ele, existem indícios de falhas na distribuição do material em Pernambuco.

“Ao que tudo indica, existe sim um problema na distribuição, uma falta de critérios que possa conferir um tratamento mais justo, mais igualitário, proporcionalmente ao perfil da população de cada região. Os pernambucanos merecem o mesmo tratamento”, afirma Armando.

>> Guerra das vacinas em Pernambuco é fruto da falta de coordenação estadual. Gerir não é só distribuir

>> João Campos tem sido comparado ao "João Vacinador" criado por João Doria pra faturar politicamente com a vacina

>> Estado não tem coragem de peitar João Campos, diz Miguel Coelho sobre vacinação no Recife

>> Sem citar Miguel Coelho e Raimundo Pimentel, João Campos rebate acusação de que recebe mais vacinas do que outras cidades

>> Na ''guerra das vacinas'', Caruaru cobra tratamento igual ao Recife por parte de Paulo Câmara

Ontem, prefeitos como os de Petrolina, Miguel Coelho (MDB); Caruaru, Raquel Lyra (PSDB); e Araripina, Raimundo Pimentel (PSL), fizeram críticas duras ao Executivo estadual depois que a Prefeitura do Recife anunciou o início da vacinação para os profissionais da educação da cidade. "Enquanto o Recife anuncia agendamento de vacinação para trabalhadores da educação com 40 anos ou mais e transformando um ato humanitário numa midiática e inoportuna ação de promoção pessoal, todos nós, prefeitos, estamos passando constrangimento em nossos municípios, recebendo vacina a conta-gotas para imunizar, ainda, os idosos acima de 60 anos", declarou Pimentel.

Para Armando, o movimento que está sendo realizado no Recife poderia ser considerado "marketing da vacina". "Respeito a manifestação dos prefeitos, porque vejo que muitas vozes estão se levantando no sentido de apontar essa distorção. O que se verifica é que há um grande esforço para promover o Recife, no que alguns já estão apontando como marketing da vacina. É claro que nós todos desejamos que exista um ritmo maior, mas que contemple todo o Estado de maneira justa e homogênea", conclui o ex-senador.

Outro lado

Por nota, a Secretaria Estadual de Saúde afirmou na quarta que o envio das vacinas contra a covid-19 para os municípios pernambucanos " é feito de forma equânime, tendo como base os cálculos populacionais dos grupos prioritários previstos no Plano Nacional de Imunização (PNI), do próprio Ministério da Saúde".

A pasta afirma, portanto, que o avanço nas etapas de imunização, dentro dos parâmetros do PNI, "é possível de acordo com a realidade de cada território, a disponibilidade de doses e, principalmente, a organização do processo de vacinação, minimizando as perdas de doses e monitorando a evasão do público", ressaltando que essas medidas seriam de responsabilidade dos gestores municipais.

A SES salienta, ainda, que tem compromisso com a imunização dos pernambucanos e ratifica que "tem feito todas as ações que lhe cabe para acelerar o processo. Além disso, aguarda o envio de mais vacinas pelo Ministério da Saúde para avançar na proteção da população de Pernambuco".

A Prefeitura do Recife, por sua vez, afirmou ao Blog de Jamildo que o início da aplicação das doses em trabalhadores da educação de 40 anos ou mais "foi possível pelo recebimento, na última sexta-feira 23/04, de uma nova remessa com 24.190 doses da vacina AstraZeneca e da previsão de chegada, na próxima quinta-feira (29/04), de 45.900 mil doses do mesmo imunizante, conforme a proporcionalidade que já vinha sendo adotada pelo Ministério da Saúde, por meio do PNI, desde o início da vacinação".

A Secretaria Municipal de Saúde também informou que a imunização desse grupo foi debatida com membros do MPPE e do Ministério Público Federal (MPF) e que o movimentos será feito "em paralelo à imunização do grupo de recifenses com comorbidades, que será anunciada nos próximos dias".

Comentários

Últimas notícias