Preparativos

Veja o que diz a SDS sobre o esquema de segurança para a visita de Bolsonaro a Pernambuco

Segundo a pasta, a organização foi feita "para garantir a segurança e a tranquilidade durante a visita presidencial"

Marcelo Aprígio Renata Monteiro
Marcelo Aprígio
Renata Monteiro
Publicado em 02/09/2021 às 17:26
Notícia
ALAN SANTOS/PR
Presidente desembarca no Recife nesta sexta-feira (3) - FOTO: ALAN SANTOS/PR
Leitura:

Após o Palácio do Planalto confirmar, na manhã desta quinta-feira (2), a visita do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) a Pernambuco nesta semana, a Secretaria de Defesa Social (SDS) divulgou, após solicitação do JC, informações sobre o esquema de segurança que está sendo montado no Estado para a recepção do chefe do Executivo federal. A administração estadual, contudo, não respondeu os questionamentos da reportagem relacionados ao efetivo que será empregado na operação e aos custos dela para os cofres públicos.

De acordo com a SDS, "um planejamento operacional integrado com as forças públicas de segurança de Pernambuco, em conjunto com as forças federais, coordenadas pelo Gabinete de Segurança Institucional (GSI)", foi realizado para receber Bolsonaro no Estado. A pasta explica, por nota, que essa organização foi feita "para garantir a segurança e a tranquilidade durante a visita presidencial".

>> O que se sabe sobre a visita do presidente Jair Bolsonaro a Pernambuco

>> O que será discutido na reunião dos empresários com Bolsonaro em Pernambuco? Veja o que se sabe até agora

>> 'Abraço hétero' e vaias: relembre o último encontro de Bolsonaro e Paulo Câmara em Pernambuco; eles estarão juntos no Recife, nesta sexta (3)

>> Saiba quais eventos de Bolsonaro em Pernambuco serão liberados para público

>> Veja o que Michelle Bolsonaro vem fazer no Recife nesta sexta-feira (3)

>> Veja agenda completa da passagem de Bolsonaro por Pernambuco sexta-feira e sábado

O texto diz, ainda, que "o aparato de segurança de Pernambuco conta com diversos tipos de modalidade de policiamento, equipamentos e recursos tecnológicos para auxiliar nessa tarefa". Além dessas informações, o JC perguntou à SDS quantos homens e viaturas seriam utilizados no esquema e quanto, em valores absolutos, custaria a operação ao Estado, mas o órgão do governo limitou-se a afirmar que não poderia repassar esses dados "por questões estratégicas de segurança".

Conforme informações repassadas pelo Planalto, os horários da agenda do presidente podem sofrer alterações, mas o que se sabe até o momento é que Bolsonaro chegará com a sua comitiva às 13h45 desta sexta-feira (3) na Base Aérea do Recife. Neste horário está previsto um encontro do militar da reserva com políticos aliados e apoiadores locais.

A primeira-dama Michele Bolsonaro também virá à capital pernambucana, e vai visitar uma ação social com apresentação da Orquestra Criança Cidadã no 7° Depósito de Suprimentos do Exército (Quartel do Cabanga), às 14h30. Às 15h30 o presidente participará de uma reunião com empresários no Mar Hotel, em Boa Viagem, na Zona Sul da capital.

À noite, mais precisamente às 20h, Bolsonaro participa da cerimônia de Passagem de Cargo do Novo Comandante Militar do Nordeste, do General Marco Antônio Freire Gomes para o General Richard Fernandez Nunes. A solenidade vai contar com a presença do governador Paulo Câmara (PSB) e de outras autoridades.

No sábado (4), após seguir de helicóptero do Recife para Santa Cruz do Capibaribe, no Agreste, o presidente participará de uma motociata com apoiadores. A previsão é que o grupo se reúna às 8h e siga até Caruaru, passando por Toritama. A dispersão está programada para ocorrer ao meio-dia.

Comentários

Últimas notícias