Solenidade

'Abraço hétero' e vaias: relembre o último encontro de Bolsonaro e Paulo Câmara em Pernambuco; eles estarão juntos no Recife, nesta sexta (3)

Com relação nada amistosa, Bolsonaro e Paulo Câmara estarão juntos em evento no Recife; autoridades do Judiciário e do Legislativo também marcarão presença

Cássio Oliveira
Cássio Oliveira
Publicado em 02/09/2021 às 13:10
Notícia
Alexandre Gondim/JC Imagem
Paulo Câmara e Bolsonaro participarão de evento no Comando Militar do Nordeste - FOTO: Alexandre Gondim/JC Imagem
Leitura:

O general Marco Antônio Freire Gomes deixará o Comando Militar do Nordeste e será substituído pelo general Richard Fernandez Nunes. A cerimônia de passagem de comando militar acontece nesta sexta-feira (3), às 20h, e contará com a presença de diferentes autoridades.

O presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), que desembarca no Recife nesta sexta, vai ao evento no Comando Militar, no Curado, Zona Oeste do Recife, local onde ele também ficará hospedado até a manhã do sábado (4), quando partirá para uma 'motociata' no Agreste de Pernambuco.

Além de Bolsonaro, a presença do governador Paulo Câmara (PSB) foi confirmada pela reportagem, assim como a do presidente da Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), Eriberto Medeiros (PP), e do presidente do Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE), desembargador Fernando Cerqueira, além do líder do governo federal no Senado, Fernando Bezerra Coelho (MDB).

A solenidade de Passagem de Comando será restrita aos convidados e fechada à imprensa. De acordo com o Comando Militar, fator preponderante para tal medida foram as restrições sanitárias relativas à pandemia de covid-19, associadas à falta de espaço físico do local do evento.

Paulo Câmara e Bolsonaro

Davi Mendonça/Boa Vista FM
Bolsonaro e Paulo Câmara em 2019 - Davi Mendonça/Boa Vista FM

Não será a primeira vez que Bolsonaro e Paulo Câmara estarão juntos em Pernambuco. O governador é opositor do governo federal e o presidente critica os governadores, especialmente, por medidas sanitárias adotadas na pandemia, como lockdowns, necessários para conter o avanço do coronavírus.

>> Em Petrolina, Paulo Câmara é vaiado e Bolsonaro diz que Brasil é 'um só'

>> Reunião proposta por governadores continua sem resposta de Bolsonaro

>> Paulo Câmara recusa convite de Bolsonaro e não vai a evento no interior, alegando pandemia

>> Após ação no STF contra restrição, Paulo Câmara diz que Bolsonaro ''prestará conta'' por ''condenar à morte e à miséria milhares de pessoas"

A primeira visita de Bolsonaro ao Nordeste depois que foi eleito presidente foi a Pernambuco. Em maio de 2019, ele participou de uma reunião do Conselho Deliberativo da Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste (Sudene), com a presença de Paulo Câmara. 

Na época, do Recife, Bolsonaro seguiu para Petrolina, no Sertão de Pernambuco, onde participou da cerimônia de inauguração do Residencial Morada Nova, composto por 472 unidades habitacionais. 

Bolsonaro disse ter um 'coração pernambucano' e negou qualquer animosidade com governadores do Nordeste, que são de oposição a seu governo. Ele ainda pediu um "abraço hétero" ao governador de Pernambuco, que atendeu ao pedido.

"Cadê o Paulo Câmara? Vem cá, Paulo, me dá um abraço aqui, pô! Um abraço hétero". No entanto, mesmo em clima de paz, na ocasião, os apoiadores do presidente chegaram a vaiar Paulo Câmara, durante seu discurso sobre o desenvolvimento do Nordeste.

Comentários

Últimas notícias