Fusão

Superpartido União Brasil é aprovado e terá o número 44; saiba tudo sobre a fusão entre PSL e DEM

Com a fusão do DEM e do PSL, o novo partido investirá nas candidaturas para a Câmara dos Deputados e Assembleias Legislativas

Mirella Araújo
Mirella Araújo
Publicado em 06/10/2021 às 17:08
Notícia
Divulgação / Democratas
Mendonça Filho celebrou a oficialização da União Brasil, afirmando que o novo partido terá o compromisso na defesa das políticas sociais, do respeito às instituições e ajudará na dinâmica de crescimento econômico - FOTO: Divulgação / Democratas
Leitura:

O Partido Social Liberal (PSL) e o Democratas (DEM) aprovaram, nesta quarta-feira (6), a fusão das duas legendas, resultando assim na criação da União Brasil. O novo partido, oficializado durante convenção realizada em Brasília, que terá o número 44, ainda precisa ser homologado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) - que deverá ocorrer em até três meses após a análise dos ministros.

“Somos o maior partido do país e a bancada com mais deputados e senadores no Congresso Nacional. Com certeza, é a mudança mais expressiva na política brasileira após a mudança na legislação eleitoral”, destacou o ex-ministro da Educação, Mendonça Filho.

“Nós reafirmamos nosso compromisso com o Brasil, com a superação da pobreza, com a educação como vetor de transformação, com a defesa intransigente da democracia, das instituições e da liberdade econômica”, complementou o ex-governador.

Além da formalização do partido, a União Brasil também discutiu o cenário eleitoral de 2022 nos âmbitos nacional e estadual. “Esse momento é um marco. A união entre dois grandes partidos como o PSL e DEM. Ainda precisamos da chancela do TSE, mas já estamos trabalhando como um partido só. O União Brasil já nasce com grandes quadros e queremos ser protagonistas já em 2022 buscando uma candidatura presidencial viável para a sucessão do governo atual”, ressaltou o deputado federal Luciano Bivar, que agora será o presidente nacional da nova legenda.

Ainda segundo Bivar, não é o momento de nominar os candidatos a governador, deputados ou senadores, mas que o novo partido terá um número significativo de postulantes, principalmente na disputa por vagas na Câmara dos Deputados e Assembleias Legislativas. Com a fusão, o DEM e o PSL terão uma bancada federal com 82 deputados e oito senadores - além de contar com quatro governadores

“Já estamos tratando a composição dos estados e como cada um vai ficar. Vamos instituir novas comissões provisórias e o caminho é sempre o do diálogo, de buscar união, fazendo jus ao nome do partido para conciliar todos os interesses. Mas já temos um desenho definido, mas não oficializamos antes de conversar com todos”, explicou ACM Neto.

 

 

 

 

Comentários

Últimas notícias