PROJETO DE LEI

Vereadores aprovam música gospel como patrimônio cultural imaterial do Recife; texto segue para sanção de João Campos

O PL passou com facilidade na Casa, contando apenas com os votos contrários dos vereadores Ivan Moraes (PSOL), Cida Pedrosa (PCdoB) e Dani Portela (PSOL)

Marcelo Aprígio
Marcelo Aprígio
Publicado em 14/12/2021 às 10:30
Daniel Robles/Divulgação
CÂMARA Vereador Pastor Junior Tércio (Podemos), autor do PL que tornou a música gospel um Patrimônio Cultural Imaterial do Recife - FOTO: Daniel Robles/Divulgação
Leitura:

A Câmara Municipal do Recife (CMR) aprovou um projeto de lei do vereador Pastor Júnior Tércio (Podemos), que declara a música gospel como patrimônio cultural imaterial da capital pernambucana. O texto foi aprovado em segundo turno e agora segue para análise do prefeito João Campos (PSB), que pode sancionar ou vetar a medida.

O texto passou com facilidade na Casa, contando apenas com os votos contrários dos vereadores Ivan Moraes (PSOL), Cida Pedrosa (PCdoB) e Dani Portela (PSOL).

Se receber o aval da prefeitura, o PL iguala a música gospel a outros gêneros musicais, como o Brega, que se tornou patrimônio imaterial do Recife em julho de 2021.

"A partir de agora, a matéria seguirá para a sanção do Prefeito do Recife para que a matéria se torne lei. É importante ressaltarmos que o segmento da música gospel vem crescendo e ganhando um grande número de apreciadores por fortalecer os vínculos familiares e levar a palavra de Deus", disse Júnior Tércio, comemorando a aprovação da matéria.

Justificativa

Ao justificar o projeto, o parlamentar do Podemos afirma que a música gospel é escrita e executada por muitos motivos, desde o prazer estético, com motivo religioso ou cerimonial, até como um produto de entretenimento para o mercado comercial. “O objetivo principal é a evangelização, ou seja, que as pessoas confraternizem e conheçam a palavra de Deus”, explica o vereador.

Tércio lembrou ainda que Pernambuco é o Estado com a maior concentração de evangélicos do Nordeste, tanto em números absolutos quanto em termos proporcionais. “Um em cada cinco pernambucanos se declara protestante, de acordo com o censo demográfico do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE)”, argumenta ele. Segundo o vereador, o quantitativo supera em mais de 250 mil pessoas a população de todo o Recife.

Comentários

Últimas notícias