Eleições 2022

Presidente do MDB-PE, Raul Henry aposta em Simone Tebet para vencer Lula e Bolsonaro

Raul Henry disse estar entre os 30% que não querem nem Lula nem Bolsonaro

Cássio Oliveira
Cadastrado por
Cássio Oliveira
Publicado em 20/05/2022 às 11:34 | Atualizado em 20/05/2022 às 11:35
PABLO VALADARES/AGÊNCIA CÂMARA
Raul Henry destacou a alta rejeição de Doria como ponto negativo para disputar a Presidência - FOTO: PABLO VALADARES/AGÊNCIA CÂMARA
Leitura:

O deputado federal e presidente do MDB em Pernambuco, Raul Henry defendeu uma candidatura de terceira via que possa quebrar a polarização entre Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e Jair Bolsonaro (PL) verificada nas últimas pesquisas de intenção de voto para a Presidência da República.

Na visão de Henry, o nome da senadora Simone Tebet (MDB-MS) é uma boa escolha por ela não ter uma rejeição tão alta nas pesquisas quanto a do ex-governador de São Paulo João Doria (PSDB), que tenta ser o candidato da chamada "terceira via".

"Simone Tebet aparece nas pesquisas com alto grau de desconhecimento e baixíssimo grau de rejeição enquanto Doria tem enorme rejeição. Essa rejeição é tão grande que o antigo vice dele (Rodrigo Garcia) vai disputar o governo e não quer aproximação", disse Raul Henry.

Acho que a candidatura com maior condição de representar o setor da sociedade que quer uma terceira alternativa é a da senadora Simone Tebet
Raul Henry, deputado federal pelo MDB de Pernambuco

O presidente estadual concedeu entrevista à Rádio Jornal e disse estar no grupo que não quer Lula nem Bolsonaro. "Se formos olhar os números, Brasil tem aproximadamente 40% intenção de voto em Lula, 30% em Bolsonaro e 30% que quer outra alternativa e me coloco neste grupo".

João Doria

O PSDB, MDB e Cidadania divulgaram uma nota nessa quinta-feira (19), em que se comprometem a apresentar uma candidatura presidencial competitiva para a eleição de 2022. Em diversos momentos da nota, os três partidos citam que Doria pode não ser o escolhido mesmo tendo vencido as prévias presidenciais tucanas.

"O Brasil terá uma nova candidatura, competitiva, para vencer, que será oficializada em breve. O povo brasileiro - e não disputas ideológicas e partidárias - estará no centro do debate político nas eleições de outubro. Para problemas reais, soluções reais", afirmam a cúpula das três legendas.

O nome escolhido pelos presidentes das três siglas é o da senadora Simone Tebet. O acordo será anunciado na próxima terça-feira, 24. No dia anterior, o comando do PSDB vai até São Paulo se reunir com Doria e tentar fazer com que ele desista da pré-candidatura.

"Em novembro de 2021, o PSDB realizou suas prévias, vencidas pelo governador João Doria. Em dezembro de 2021, deixando de lado conveniências políticas locais e pessoais, os partidos e seus respectivos pré-candidatos iniciaram as discussões para a formação de uma chapa única", afirma a nota assinada pelos dirigentes partidários Bruno Araújo (PSDB), Baleia Rossi (MDB) e Roberto Freire (Cidadania).

Simone Tebet

JEFFERSON RUDY/AGÊNCIA SENADO
O nome de Tebet foi escolhido pelos presidentes do PSDB, MDB e Cidadania - JEFFERSON RUDY/AGÊNCIA SENADO

Em outro trecho da nota, as legendas também citam uma fala da senadora Simone Tebet em que ela diz que pode não ser a candidata.

"Na mesma linha, a senadora Simone Tebet afirmou em entrevista que é preciso ‘deixar os projetos pessoais porque o que interessa é o centro democrático estar no segundo turno das eleições’. No dia 16 de maio, a senadora reforçou seu posicionamento", escreveram os presidentes dos partidos.

Apesar disso, há no texto mais menções à possibilidade de Doria abrir mão de disputar a eleição. Os dirigentes também dizem que o paulista participou desde o início das negociações por uma candidatura unificada dos partidos.

"O marco zero dessas conversas ocorreu em São Paulo numa reunião na qual participaram, na residência do ex-presidente Michel Temer, os presidentes Baleia Rossi, do MDB, Bruno Araújo, do PSDB, o então governador João Doria, vencedor das prévias tucanas, e o vice-governador Rodrigo Garcia", consta na nota.

Com informações do Estadão Conteúdo

Citação

Acho que a candidatura com maior condição de representar o setor da sociedade que quer uma terceira alternativa é a da senadora Simone Tebet

Raul Henry, deputado federal pelo MDB de Pernambuco

Comentários

Últimas notícias