DOR

Marilia Mendonça: uma semana de saudades; veja tudo que aconteceu nos últimos 7 dias

Marília Mendonça deixou um país em luto; sete dias após a tragédia que vitimou uma das maiores artistas brasileiras, recapitulamos o que aconteceu e homenageamos a cantora

Lívia Maria
Lívia Maria
Publicado em 12/11/2021 às 20:12 | Atualizado em 23/11/2021 às 20:53
Foto: Instagram/@mariliamendoncacantora/Reprodução
Artistas como Marília Mendonça e Matheus & Kauan aparecem nas listas dos mais ouvidos das três plataformas - FOTO: Foto: Instagram/@mariliamendoncacantora/Reprodução
Leitura:

Na sexta-feira passada (5) fomos surpreendidos com a notícia da morte da cantora Marília Mendonça, que tinha apenas 26 anos, em um trágico acidente aéreo em Minas Gerais. A queda do avião também fez vítima outras quatro pessoas: seu tio e assessor, Abicieli Silveira Dias Filho, o produtor geral da artista, Henrique Ribeiro, o piloto da aeronave, Geraldo Martins de Medeiros Júnior, e o copiloto, Taciso Pessoa Viana.

Sete dias após da tragédia que comoveu e colocou um país inteiro em luto, a investigação da Polícia Civil ainda está em andamento e após a perícia do local do acidente, os próximos passos agora incluem ouvir as testemunhas que viram a aeronave momentos antes da queda. A aeronave foi retirada do local e levada para o Rio de Janeiro onde passará por perícia.

 

  • Vidente explica em vídeo plano espiritual de Marilia Mendonça pós-morte
  • Pastora Sarah Sheeva diz ter tido revelação sobre motivo de morte de Marilia Mendonça
  • Saiba quem é Mário Mendonça, pai de Marília Mendonça

 

Apesar das muitas dúvidas que ainda rondam sobre as causas do acidente, temos uma certeza: Marilia Mendonça deixou um vazio nos corações dos fãs e sua morte é uma perda irreparável para a música brasileira. Conhecida como a Rainha da Sofrência, Marilia deu voz às mulheres em um estilo musical marcado pelo ponto de vista do homem sobre temas como traição, bebedeira e corações partidos. Marilia surgiu no meio musical em um momento que pautas feministas ganhavam visibilidade e passaram a ser discutidas com mais afinco nas redes sociais; daí logo foi forjado o termo "feminejo" para dar conta dessas mulheres que, na esteira do sucesso de Marilia Mendonça, começaram a despontar no meio sertanejo.

O professor e pesquisador em cultura pop e música popular da Universidade Federal de Pernambuco, Thiago Soares, fala que mais do que sobre uma pauta feminista, Marilia colocava uma questão do “feminino no sertanejo” “Se a gente for pensar que o sertanejo é um gênero musical normativo, repleto de normatividades, uma mulher cantando sertanejo e com o sucesso que ela vai ter ganha uma certa singularidade e uma certa importância”, comenta.

Marília cantava sobre amores não correspondidos, relacionamentos fracassados, mas não de uma forma que colocava a mulher no lugar de “coitada”. A mulher de Marilia Mendonça sabia que tinha sido traída, mas levantava a cabeça e ia “tomar uma” com as amigas. O legado da artista exacerba o âmbito da música ao falar diretamente sobre as dores e vivências do cotidiano do povo; ela conversava com as pessoas em suas músicas e daí surge uma das chaves para entender o seu sucesso expressivo que parece desconhecer limites de gênero, idade ou classe social.

 

Durante os últimos dias muito foi falado sobre a vida e carreira de Marilia Mendonça; artistas e amigos homenagearam a artista, nos preocupamos com a guarda de Léo Mendonça, seu único filho com o também cantor Murilo Huff, e nos emocionamos pensando no futuro brilhante da carreira que Marilia tinha pela frente. Por aqui no Social1 compilamos tudo que rolou nos últimos sete dias que sucederam o falecimento da cantora e compositora.

Guarda do filho

Uma das primeiras preocupações dos fãs foi com o filho de Marilia. No dia do acidente, Léo Mendonça, que completa dois anos em dezembro, estava sob os cuidados do pai, em Goiânia. Murilo Huff tinha publicado um story em seu Instagram brincando com o bebê apenas algumas horas antes. Em entrevista ao Fantástico, Huff comentou que antes de sair de viagem Marilia teria pedido para ele cuidar bem do filho. A guarda de Léo, até onde se sabe, será compartilhada entre a mãe da cantora, Ruth Dias, e o próprio Murilo.

Herança

Dona de um catálogo com mais de 320 músicas registradas em seu nome, Marilia Mendonça tem uma herança estimada em R$500 mil reais, sem contar os ganhos com direitos autorais. Ainda não se sabe como serão divididos os bens da cantora ou se existe um testamento que facilitaria esse processo. O herdeiro presumido é Léo Mendonça, filho da cantora, que, caso herde todo o espólio, só poderá mexer no dinheiro após completar 18 anos.

Homenagens de amigos e artistas

Marilia era bem quista no meio musical e amiga de muitos artistas, tanto do sertanejo, quanto de outros gêneros musicais. Diversos artistas usaram as redes sociais para publicar palavras de conforto e homenagear a memória da amiga.

As irmãs Maiara e Maraísa eram melhores amigas de Marilia e juntas elas iriam começar o projeto “Patroas”. A dupla publicou nas redes sociais homenagens para Marilia e, em especial, a declaração de amor feita por Maraisa no Twitter emocionou os fãs.

 

Outra homenagem que emocionou foi a do cantor Lucas Lucco que escreveu uma música em homenagem a Marília e as quatro outras vítimas do acidente aéreo. Lucco publicou um vídeo em seu Instagram com a música. 

Confira algumas homenagens de artistas e amigos para Marilia Mendonça.

O último show de Marilia Mendonça

A última apresentação de Marilia Mendonça ocorreu na segunda-feira (1º) na Arena Lucky Friends, em São Paulo e contou com 15 mil pessoas. No palco, Marília agitou o público com os sucessos da carreira, além das novas faixas dos projetos “Nosso Amor Enevelheceu”, "Todos os Cantos" e "Patroas", esse último gravado com a dupla Maiara e Maraísa.

Culto de homenagem

Marilia era evangélica e sua família realizou um culto de homenagem à artista na Assembleia de Deus, setor Campinas, em Goiânia. Apenas os familiares e amigos íntimos foram convidados para a cerimônia que ocorreu na última quinta-feira (11). Participaram da cerimônia o ex-namorado da cantora, Murilo Huff, sua mãe, Ruth Dias, e os também cantores sertanejos Maiara, Maraísa, Henrique e Juliano, que eram eram melhores amigos de Marilia e postavam declarações constantes para a famosa nas redes sociais.

“Ninguém vai sofrer sozinho, todo mundo vai sofrer”

Marilia popularizou o termo "sofrência", usado para descrever um estilo musical dentro do sertanejo e pode ser associada à ideia de sofrimento e carência, aquele sentimento que só quem já teve um término de relacionamento doloroso sabe o que é. O legado da sofrência de Marilia é aquele que é divertido. “A sofrência coloca uma ironia no sofrimento, é muito potente porque ela [Marilia] tem muitas músicas engraçadas, com o sofrimento com a bebedeira que cria um imaginário muito particular”, comenta Thiago Soares.

Se estamos sofrendo com a perda de Marilia Mendonça que seja, pelo menos, com um copinho de cerveja na mão homenageando aquela que nos ensinou a abraçar as dores, afogar as lágrimas, mas seguir em frente sempre.

Últimas notícias