JUSTIÇA

Evaristo Costa processa CNN Brasil por danos morais e materiais

Evaristo Costa foi um dos primeiros contratados da CNN Brasil e só soube de sua demissão quando voltou de férias e notou que seu programa não estava mais na grade de programação da emissora

Lívia Maria
Lívia Maria
Publicado em 15/11/2021 às 17:51 | Atualizado em 15/11/2021 às 17:54
Reprodução
Evaristo Costa na CNN - FOTO: Reprodução
Leitura:

Evaristo Costa resolveu processar a CNN Brasil, emissora da qual atuou por aproximadamente um ano após sair da Rede Globo. O jornalista não ficou satisfeito com a forma como foi dispensado pela emissora e acusou a empresa de desrespeito profissional e danos morais e materiais, de acordo com Ricardo Feltrin, do portal UOL.

Feltrin, que teve acesso aos documentos, reporta que Evaristo Costa cobra na Justiça uma indenização de R$ 300 mil reais. Na época que foi dispensado, o jornalista disse que apenas ficou sabendo de seu desligamento da emissora por meio da imprensa e que não foi notificado pela empresa. Na ação, o jornalista considera a forma como foi cortado do quadro de colaboradores da CNN Brasil como “humilhante”.


Do outro lado, a CNN afirma que foram feitas tentativas para que Costa continuasse na emissora, mas ele recusou todas as propostas. O processo está ainda em estágio inicial e não tem data prevista para conclusão.

Evaristo Costa foi um dos primeiros contratados da CNN Brasil e só soube de sua demissão quando voltou de férias e notou que seu programa não estava mais na grade de programação da emissora. De acordo com a empresa, a decisão foi realizada porque o projeto CNN Séries Originais, do qual Evaristo fazia parte, foi encerrado sem renovação.

“Por decisão estratégica e de programação, o CNN Séries Originais encerra sua temporada. Em virtude dessas mudanças, o contrato com o apresentador Evaristo Costa será encerrado. O jornalista contribuiu, até aqui, com seu talento, profissionalismo e carisma para a construção do sucesso da CNN Brasil”, diz o texto que foi divulgado pela emissora na época.

Comentários

Últimas notícias