SITUAÇÃO DIFÍCIL

MC VK fala pela primeira vez após ser inocentado pela morte de MC Kevin: 'Sofri ameaça'

O cantor não estava utilizando as redes sociais desde então, e desabafou sobre os momento que passou durante o período de investigação

Rayane Domingos
Rayane Domingos
Publicado em 07/12/2021 às 13:53 | Atualizado em 07/12/2021 às 14:40
Reprodução/Instagram
MC VK fala após ser inocentado na morte de MC Kevin - FOTO: Reprodução/Instagram
Leitura:

MC VK se pronunciou na tarde desta terça-feira (7) em seu Instagram, após ter sido inocentado na morte de MC Kevin. O cantor gravou uma série de Stories falando sobre como ele passou esse tempo longe das redes sociais, e disse que pretende encontrar a mãe do funkeiro para uma conversa.

"Tudo o que eu passei mexeu com o meu racional, foi um peso absurdo. Eu tive que me calar porque eu não ia ter credibilidade, voz ativa, ninguém ia acreditar em mim. Tive que esperar na justiça de Deus e na justiça da mãe do homem que provou pela investigação, pela perícia que eu não tive participação de nada do acontecido", iniciou o desabafo. Ele confirmou ainda que não viu nada do que aconteceu, e que não poderia explicar algo que não tinha entendido.

O cantor afirmou que não teve uma atitude correta quando não foi falar com a mãe de Kevin logo após o acontecido, e que ainda pretende procura-la. "O que eu mandei malzão (sic) mesmo foi no dia do acontecido não ter ido falar com a mãe dele. Eu fui para a delegacia e depois fiquei sabendo que eu ia morrer aqui em São Paulo, tive que ficar no Rio (de Janeiro)", disse. Em vídeos posteriores, ele confirmou novamente que quer se aproximar dela e que sofreu ameaças por tentar fazer algo.

Reprodução/Instagram
MC VK fala após ser inocentado por morte de MC Kevin - Reprodução/Instagram

Morte trágica

MC Kevin morreu na noite do dia 16 de maio do ano passado, após cair do quinto andar de um hotel na Barra da Tijuca, Zona Oeste no Rio de Janeiro. Após depoimentos confusos, a polícia concluiu que o falecimento foi acidental, e que não houve indícios de brigas.

O processo entendeu que ele tentava fugir do quarto para o andar de baixo, mas acabou se desequilibrando e caindo de forma repentina. "Fato trágico, porém atípico, sem previsão legal penal para os envolvidos", informou a polícia.

Comentários

Últimas notícias