Saudades

No dia do Rei do Baião, relembre alguns momentos de Luiz Gonzaga

O pernambucano conquistou muitos corações com suas músicas

Ana Anjos
Ana Anjos
Publicado em 13/12/2021 às 14:13 | Atualizado em 31/12/1969 às 21:00
REPRODUÇÃO
DUPLA COMEMORAÇÃO Data em que se comemora o forró é a do nascimento de Gonzagão - FOTO: REPRODUÇÃO
Leitura:

Luiz Gonzaga do Nascimento, o famoso Rei do Baião, tem um dia especial em sua homenagem, que não é por coincidência que a comemoração é no mesmo dia que seu aniversário, nesta segunda-feira (13). Para celebrar essa data tão especial, o Social1 relembra alguns momentos do grande cantor.

 

Início na música

Luiz Gonzaga conheceu sua paixão pela música desde pequeno. Foi aos 17 anos que fugiu de casa para tentar uma vida na música em Fortaleza, no Ceará. Mas, precisou se alistar no Exército e assim ficou por 9 anos. Sem conseguir ficar longe dos palcos, o Rei do Baião se apresentou na rádio de Ary Barroso, com 'Vira e Mexe', de sua autoria.

A partir disso, enquanto estava no Rio de Janeiro, o artista foi contratado pela Rádio Nacional e, então, sua vida começou a mudar. Com as apresentações e o crescimento na carreira, o cantor desistiu de voltar ao Exu, Pernambuco, seu local de nascimento.

Rei do Baião

Em 1950, o pernambucano fez sucesso com 'Cintura Fina' e 'A Volta da Asa Branca', que foram criadas com seu novo parceiro, Zé Dantas. As canções fizeram a música nordestina entrar em uma fase áurea e Luiz Gonzaga foi consagrado como Rei do Baião.

Relação de Luiz Gonzaga e Gonzaguinha

Em solo carioca, Luiz Gonzaga conheceu sua primeira esposa: Odaléia Guedes dos Santos. Foi com ela que também teve seu primeiro filho, Luiz Gonzaga do Nascimento Júnior, o famoso Gonzaguinha. Mas, a mãe do menino faleceu devido a uma tuberculose. Alguns anos depois, voltando para sua terra natal, ele conheceu Helena Cavalcanti, com quem adotou uma menina, chamada Rosa.

Com o crescimento do seu primogênito, os dois tiveram uma relação muito conturbada, envolvendo dúvidas em relação à paternidade e diferenças dos dois. Um dos pontos era a implicância da esposa do pai. Em certo momento, sem poder levar ele para casa, Gonzaguinha foi internado e contraiu tuberculose, mas foi salvo. Por volta dos anos 70, pai e filho resolveram fazer as pazes e, depois, até realizaram uma turnê juntos.

Apresentação para o Papa João Paulo II e show em Paris

Um dos momentos que mostrou o sucesso de Luiz Gonzaga foi quando cantou para o Papa João Paulo II em sua visita ao Brasil, em 1980.

Outra data marcante aconteceu quando Luiz Gonzaga pegou sua sanfona e cantou na frente da Torre Eiffel, em Paris, na França.

Nove anos depois, em 1989, o Rei do Baião teve uma parada cardiorrespiratória, aos 77 anos. Em seguida, ganhou o filme 'Gonzaga: De Pai Pra Filho', que narra a história do cantor e seu filho Gonzaguinha.

Siga o Social1 no Instagram, Facebook, Twitter e TikTok.

Comentários

Últimas notícias