JUSTIÇA

Sylvio Guerra, advogado de André Gonçalves, deixa casos do ator envolvendo dívida de pensão alimentícia

Sylvio atuou de forma gratuita para o ator durante anos

Lívia Maria
Lívia Maria
Publicado em 16/12/2021 às 18:55 | Atualizado em 16/12/2021 às 19:09
Reprodução/Instagram
Sylvio Guerra e André Gonçalves - FOTO: Reprodução/Instagram
Leitura:

O advogado Sylvio Guerra, que vinha representando André Gonçalves nos processos de alimentos movidos pelas filhas do ator, acaba de pedir demissão dos casos. Os dois processos, um em Santa Catarina e outro no Rio de Janeiro, resultaram em pedidos de prisão do ator, que deixou de pagar a pensão alimentícia das filhas Valentina Benini, de 18 anos, e Manuela Seiblitz, de 23 anos.

“Estou deixando os processos de André Gonçalves, porque eu fui chamado por ele, via telefone, para pedir os números dos processos, tanto de Manuela, quanto de Valentina, para que um amigo dele advogado pudesse tentar reverter a situação na Justiça, ou até mesmo tentar buscar acordos. Então, eu preferi passar todos os processos para esse advogado amigo dele, para que ele ficasse à vontade para ver toda a situação”, disse Sylvio à jornalista Fábia Oliveira.

Sylvio Guerra vinha trabalhando nos processos de André Gonçalves gratuitamente, já que o ator atualmente não tem contrato fixo de emprego. Ele garante que continua a sua amizade com o ator. “Amo o André, é meu amigo, irmão, há mais de duas décadas. Sempre advoguei pra ele e apenas nesses casos preferi sair. E advoguei gratuitamente para ele todos esses anos, porque ele está desempregado, como sempre sustentei nas minhas defesas, tanto no Rio quanto em São Paulo e em Santa Catarina. Informei à Justiça a minha gratuidade dentro dos próprios processos”, explicou o advogado.

Guerra disse que sente que fez um bom trabalho ao longo dos anos e tem a sensação de dever cumprido, visto que evitou por muito tempo a decretação da prisão de Gonçalves.

“Saio vitorioso, porque com 40 anos de carreira, eu não conheço ações de cobrança de alimentos que não tenha sido decretada a prisão por poucos meses. Já o André tem tido sua prisão requerida pelas filhas desde 2017. Então, há quatro anos que eu venho mantendo, através da minha defesa, a liberdade dele”, finalizou.

Siga o Social1 no Instagram, Facebook, Twitter e TikTok.

O advogado Sylvio Guerra, que vinha representando André Gonçalves nos processos de alimentos movidos pelas filhas do ator, acaba de pedir demissão dos casos. Os dois processos, um em Santa Catarina e outro no Rio de Janeiro, resultaram em pedidos de prisão do ator, que deixou de pagar a pensão alimentícia das filhas Valentina, de 18 anos, e Manuela, de 23 anos. 


“Estou deixando os processos de André Gonçalves, porque eu fui chamado por ele, via telefone, para pedir os números dos processos, tanto de Manuela, quanto de Valentina, para que um amigo dele advogado pudesse tentar reverter a situação na Justiça, ou até mesmo tentar buscar acordos. Então, eu preferi passar todos os processos para esse advogado amigo dele, para que ele ficasse à vontade para ver toda a situação”, disse Sylvio à jornalista Fábia Oliveira.


Sylvio Guerra vinha trabalhando nos processos de André Gonçalves gratuitamente, já que o ator atualmente não tem contrato fixo de emprego. Ele garante que continua a sua amizade com André.  “Amo o André, é meu amigo, irmão, há mais de duas décadas. Sempre advoguei pra ele e apenas nesses casos preferi sair. E advoguei gratuitamente para ele todos esses anos, porque ele está desempregado, como sempre sustentei nas minhas defesas, tanto no Rio quanto em São Paulo e em Santa Catarina. Informei à Justiça a minha gratuidade dentro dos próprios processos”, explicou o advogado.


Guerra disse que sente que fez um bom trabalho ao longo dos anos e tem a sensação de dever cumprido, visto que evitou por muito tempo a decretação da prisão de Gonçalves.


“Saio vitorioso, porque com 40 anos de carreira, eu não conheço ações de cobrança de alimentos que não tenha sido decretada a prisão por poucos meses. Já o André tem tido sua prisão requerida pelas filhas desde 2017. Então, há quatro anos que eu venho mantendo, através da minha defesa, a liberdade dele”, finalizou.


Comentários

Últimas notícias